(67) 99826-0686

Suspensão de licitação acaba com prazo para entrega de uniformes, reclama transição

Alunos podem ser prejudicados mais uma vez pelo descaso da Prefeitura

27 DEZ 2016
Thiago de Souza
17h01min
Pedrossian Neto critica atraso nas licitações do kit escolar Foto: Geovanni Gomes

O futuro secretário de Planejamento, Finanças e Controle da Prefeitura de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, criticou a demora da gestão de Alcides Bernal (PP) em começar a licitação para compra dos uniformes e kits escolares. O impasse pode afetar mais uma vez os alunos, que não tem prazo definido para receber os materiais. 

''Se fosse algo que nunca tivesse sido feito, tudo bem, mas isso se faz todo ano’’, criticou o coordenador da equipe de transição do prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD).  

Neto explicou que tanto a licitação do kit escolar quanto a do uniforme foram publicadas dia 15 de dezembro, mas no dia 23 foram questionadas pelas empresas participantes, todas, segundo Pedrossian, alegando questões técnicas. ‘’Foi melhor suspender para evitar questionamentos futuros e dar mais segurança jurídica mais pra frente’’, explicou. Como exemplo ele citou que em um edital a foto da gola de uma camiseta não correspondia com a descrição do material e virou motivo de dúvidas. 

O próximo passo é que o edital seja devolvido para a Semed (Secretaria Municipal de Educação) que vai sanar as dúvidas dos fabricantes e retomar o processo. 

Segundo Pedrossian, o risco do processo sofrer atraso e avançar para a próxima gestão é grande. ‘’Provavelmente atrasa. Nós pedimos celeridade, mas o processo só caminhou agora, aos 45 do segundo tempo’’, comparou. Neto observou ainda que a licitação deveria ter começado após as eleições e que o prefeito Alcides Bernal se comprometeu com isso, mas não ocorreu. 

 

 

Veja também