Menu
sábado, 05 de dezembro de 2020
Política

Vereadores acusam pré-candidato de tentar “fazer sombra com chapéu alheio”

Ex-diretor-adjunto da Funsat, Beto Avelar fez postagem dizendo que era um dos criadores da lei do Proinc

23 junho 2020 - 12h10Por Rayani Santa Cruz

Nesta terça-feira (23), vereadores desceram a ‘lenha’ no ex- diretor-adjunto da Funsat (Fundação Social do Trabalho) e pré-candidato a vereador, Beto Avelar (PSD).  O advogado  fez a divulgação de um post, em que aparece dizendo ter sido um dos criadores da lei do Proinc (Programa de Inclusão Profissional), em Campo Grande. O que causou irritação de alguns parlamentares.

“Tem pré-candidato fazendo um Carnaval, distribuindo cestas básicas e diversas outras coisas, proibidas por lei. E tem pré-candidato dizendo que lei aprovada no Parlamento é de autoria dele. Não podemos permitir isso, tem que ter respeito pelo Parlamento”, disse pela liderança do PSDB, o vereador Delegado Wellington.

Wellington afirmou sem citar o nome de Avelar, que mesmo sem poder aprovar lei por não ser vereador, o pré-candidato anda dizendo ao contrário.  “Essas pessoas não servem para nada porque estão tentando fazer sombra com o chapéu do outro”.

Carlão (PSB) esclareceu que o ex-diretor da Funsat não é autor da lei do Proinc e o chamou de mentiroso.

“Primeiro que ele não é autor, porque não é vereador, e segundo, isso [vídeo] não agrega a nada em época de pandemia. Alguns que se fazem de cegos não enxergam o trabalho da Câmara, que tem dato total apoio ao prefeito [Marquinhos Trad]. Agora, esses assessores que querem chegar nessa cadeira com essa conversinha, que está fazendo projeto sem ser vereador.. o povo não é burro! Sabe que não faz lei sem ser vereador ou deputado. A ideia foi do Cleiton, não foi dele. ‘seu Beto, a ideia não foi sua'. Se quer chegar a Câmara, que não seja mentindo. Que tipo de vereador vai ser? Se antes de chegar já está mentindo?”, exclamou Carlão.

Pedido de desculpas

Chiquinho Telles (PSD) disse que isso não é um direcionamento do partido, que não vai acontecer novamente e pediu desculpas aos parlamentares. “Não é um direcionamento do nosso presidente estadual [Nelsinho Trad], e municipal [Antonio Lacerda]. Acredito que falta um pouco de assessoria a esses pré-candidatos, no desejo de chegar a essa Casa pela rede social. Teremos uma reunião sobre isso, para que não se volte a repetir. Peço desculpa em nome do PSD e isso não vai acontecer novamente. Mas, não é só o PSD  que faz esse tipo de postagem”, explicou o líder do prefeito. 

A Publicação

Na publicação vista na página do pré-candidato está a seguinte descrição:

"[Errata da assessoria] - Uma iniciativa do Executivo municipal com colaboração do ex-diretor adjunto da Fundação Social do Trabalho (Funsat), Beto Avelar, e do Ministério do Trabalho reeditou a Lei nº 5.186/2013 existe há dez anos, para garantir os direitos dos trabalhadores em situação de vulnerabilidade social".

 


(Reprodução Facebook Beto Avelar)

Leia Também

Parque do Lageado: mulher é morta com 19 facadas e suspeita é ex-marido
Polícia
Parque do Lageado: mulher é morta com 19 facadas e suspeita é ex-marido
Sábado amanhece chuvoso e previsão é de tempestade acompanhada de granizo em MS
Cidades
Sábado amanhece chuvoso e previsão é de tempestade acompanhada de granizo em MS
'Novo cangaço', que aterrorizou moradores em assaltos a bancos no Sul, já foi comum em MS
Polícia
'Novo cangaço', que aterrorizou moradores em assaltos a bancos no Sul, já foi comum em MS
Arrastados em córrego, tio e sobrinho reaparecem no Centenário
Cidade Morena
Arrastados em córrego, tio e sobrinho reaparecem no Centenário