A+ A-

sábado, 20 de abril de 2024

sábado, 20 de abril de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

Política

10/09/2018 19:35

A+ A-

Vice de Alckmin fala sobre agricultura familiar e diz que é preciso diálogo em vez de 'bala ou faca'

Reinaldo Azambuja participou do encontro de candidatos e falou sobre segurança pessoal

A candidata à vice-presidência da República, Ana Amélia (Progressistas) participou de evento no comitê do PSDB, na noite desta segunda-feira (10), em Campo Grande. A senadora mostrou projetos para a agricultura familiar e destacou que na política é preciso ter diálogo e não resolver questões na base da 'faca' ou 'bala'.

O encontro aconteceu na Avenida Marechal Deodoro, no bairro Guanandi. Lá, a candidata citou o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o Pronaf, que segundo ela foi criado no governo Fernando Henrique Cardoso e mantido pelo PT.

''O PSDB se orgulha em ter criado estratégias para melhorar a vida dessas famílias, onde a principal preocupação foi melhorar o acesso ao crédito '', destacou a senadora gaúcha. Ela apontou que o governo Alckmin pretende continuar dando atenção a agricultura familiar, mas que deve aumentar o controle para evitar manipulação do crédito.

Entre outras propostas para o setor, Ana Amélia diz que estão a formação técnica e acesso a tecnologia aos produtores rurais.

Sobre segurança pública, a candidata falou sobre a violência contra a mulher. ''Nos últimos anos vimos aumentar os assassinatos de grande repercussão'', refletiu a progressista. A postulante a vice disse que é importante a participação da sociedade nesse debate para formar uma cultura da paz, que garanta direitos a salários iguais e o fim de qualquer tipo de discriminação.

Em uma crítica velada a Jair Bolsonaro (PSL), Ana Amélia apontou o diálogo como solução.  

''Você tem o caminho para fazer tudo no diálogo, nada é questão de bala ou faca'', enfatizou a senadora.  

A vice de Alckmin também criticou uma outra candidatura, mas não citou o nome do candidato.

''Teve candidato dizendo que não podemos mais comer carne de boi. Mas e aí, vamos fechar todas as churrascarias?''. Temos que nos preocupar com saúde, educação, segurança e infraestrutura. O emprego também é outra forma de justiça social'', explicou.

Reinaldo disse que se preocupa com intolerância na política. (Foto: Wesley Ortiz)

Pós ataque

O candidato Reinaldo Azambuja comentou, ao lado da senadora, que em termos de quantidade sua equipe de segurança continua a mesma, mas a atenção está redobrada.  

''Ainda mais quando você está em um ambiente com uma militância, onde há intolerância, a preocupação é redobrada'', justificou o tucano.

Ainda sobre segurança pessoal, Amélia relatou que no dia anterior esteve em um acampamento farroupilha no Rio Grande do Sul e que lá, o traje típico inclui uma faca na vestimenta, mas mesmo assim ela disse ter brincado com os conterrâneos.

''É o estado que teve o maior índice a favor do desarmamento. Mas é claro que todo cuidado é pouco.  Prudência é necessária'', avaliou.

O candidato ao Senado, Nelsinho Trad (PTB), o político Pedro Chaves e a candidata a deputada federal, Rose Modesto participaram do evento.

O encontro movimentou a avenida Marechal Deodoro, onde militantes faziam adesivagem de veículos. O trânsito no local ficou congestionado.

 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
GOVERNO MS DENGUE ABRIL 2024