(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08

VÍDEO: defendida por Reinaldo, linha de crédito para compra de até 15 mil matrizes suínas é aprovada

Até então, oferta de dinheiro só era permitida para compra de 2 mil matrizes por produtor rural

20 MAI 2019
Thiago de Souza
19h48min
Foto: Divulgação Governo MS

Proposta defendida pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que oferta linha de crédito para produtores comprarem até 15 mil matrizes suínas, por beneficiário -  foi aprovada pelo Governo Federal, na tarde desta segunda-feira (20).  Antes, o limite para acesso a valores era de apenas duas mil matrizes suínas.

A justificativa do tucano foi feita em Brasília a membros do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco).

''Isso [a restrição de crédito] acaba sendo impeditivo, já que as granjas modernas estão com limite de até 15 mil, já com toda a segurança sanitária e que dá muito mais escala de produção e produtividade. Então limitar [ a duas mil matrizes] é um erro...'', explicou o governador de MS.

No encontro, que teve a participação do secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, foi frisado que Mato Grosso do Sul tem unido esforços para atrair investimentos no setor da suinocultura, principalmente na implantação de novas unidades produtoras de leitões.

A medida dinamiza a economia local, por meio do fomento à aquisição de insumos e prestações de serviço, gera empregos e tem potencial para tornar o Estado autossuficiente na oferta de leitões vivos destinados ao abate nas unidades frigoríficas no Estado.

A medida aprovada dinamiza a economia local, diz Reinaldo, por meio do fomento à aquisição de insumos e prestações de serviço, gera empregos e tem potencial para tornar o Estado autossuficiente na oferta de leitões vivos destinados ao abate nas unidades frigoríficas no Estado.

“O efeito multiplicador quando se fomenta, por meio de instrumentos como o FCO, a implantação de empreendimentos desta natureza é significativo, como aumento da qualidade dos suínos, melhor desempenho, eficiência na aquisição de insumos e diminuição dos custos de produção”, diz a proposta apresentada pelo Estado e aprovada pelo Conselho.

Veja também