FIEMS JUNHO

sábado, 15 de junho de 2024

Busca

sábado, 15 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Campo Grande

há 4 semanas

Idosa passa mais de 1 ano sem andar esperando cirurgia em Campo Grande

Márcia se movimenta lentamente com ajuda de muleta, mas sonho é voltar à atividade com cirurgia no joelho

Após mais de um ano, Márcia Andrade, de 63 anos, ainda sofre com as fortes dores no joelho. Andando com muita dificuldade e com o auxílio de uma muleta, Márcia luta por uma cirurgia para voltar a andar normalmente.

Segundo a cunhada, Eulalia Gamarra Andrade, Márcia precisa passar urgentemente por uma cirurgia no joelho. Sem o procedimento cirúrgico, ela pode perder totalmente os movimentos da perna.

Há mais de um ano, Márcia sofre com fortes dores em um dos joelhos. Por conta disso, ela anda com muita dificuldade e com o auxílio de uma muleta. Há sete meses, o problema se agravou e Márcia precisou passar por exames médicos, buscando um diagnóstico preciso do problema.

Na época, o médico recomendou que Márcia fosse submetida a uma ressonância no joelho. Como ela não consegue andar, Eulália já foi até na ouvidoria da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Como o problema se agravando, Eulália pediu para que a Sesau liberasse o exame da cunhada o mais rápido possível, pois ela corre o risco de até perder os movimentos da perna. Agora, a família luta para que a cirurgia, tão necessária, seja marcada.

“Cada dia que passa, ela fica pior. Depende de pessoas para fazer as coisas, tem dificuldades de se levantar e corre o risco de ficar dependente de vez das pessoas. A cirurgia ainda não conseguiu, ela está no mesmo, só aguardando”, concluí Eulália.

Em nota, a Secretaria de Saúde (Sesau) informa que "a paciente está atualmente em processo de regulação e estamos avaliando o cronograma para seu atendimento. É importante ressaltar que os procedimentos são priorizados com base na necessidade e classificação de cada paciente, dando especial atenção aos casos de urgência. Estamos em constante diálogo com os hospitais para expandir nossa capacidade de atendimento e agilizar o serviço prestado à população. Além disso, vamos reforçar a demanda junto aos setores técnicos, e a Ouvidoria garantirá um retorno à paciente dentro do menor prazo possível".

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO