Reforma
(67) 99826-0686
IPVA

Secretário e ministro vistoriam obras da saúde em Dourados

Objetivo é propiciar à população e autoridades a oportunidade de conhecerem as estruturas que estão sendo edificada

8 MAR 2019
Da redação/Assessoria
15h15min
Foto: Reprodução/Assessoria

Para marcar o Dia Internacional da Mulher, o secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende e o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta fazem, na manhã desta sexta-feira (8), uma visita técnica, às obras do Hospital da Mulher e da Criança e também do Hospital Regional.

O objetivo é propiciar à população e autoridades a oportunidade de conhecerem as estruturas que estão sendo edificadas e, desta forma, atuarem, sempre que necessário, para que os projetos sejam executados em sua integridade no prazo previsto.

Além de Geraldo Resende e Luiz Mandetta, já confirmaram presença diversas autoridades, entre vereadores, prefeitos e lideranças de Dourados e região, como a prefeita Délia Razuk, médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde e pessoas ligadas à defesa dos direitos da mulher. As vistorias estavam marcadas para começar às 10h30, na área anexa ao Hospital Universitário (HU) de Dourados.

“Essa é uma forma de homenagear as mulheres, principalmente as mais humildes e que utilizam a saúde pública, ou seja, o Sistema Único de Saúde (SUS). Queremos mostrar que a nossa luta não está sendo em vão, e que em breve teremos mais duas grandes conquistas, que vão mudar o atendimento para a população da Região da Grande Dourados”, explica Geraldo Resende.

Hospital da Mulher e da Criança

A construção do Hospital da Mulher e da Criança está sendo possível graças ao apoio do governo do Estado. A obra está sendo construída em área doada, no ano de 2016, pelo governo do Estado em termo de compromisso assinado pelo governador Reinaldo Azambuja durante a Caravana da Saúde em Dourados.

Esta semana, o projeto atingiu cerca de 30 por cento das obras executadas. De acordo com o cronograma de trabalho, dentro de 14 meses a primeira etapa estará concluída. Já nesta fase, a população feminina e infantil de Dourados e outros 34 municípios da região passarão a contar com o acréscimo de 55 novos leitos hospitalares de internação, Pronto Atendimento Pediátrico e Obstétrico, Centro Obstétrico e Centro de Parto Normal. Na fase seguinte, serão ofertados mais 80 leitos para UTI’s.

A primeira etapa do Hospital, que demanda investimentos de R$ 34 milhões, já teve liberados, no ano passado, R$ 28 milhões, sendo R$ 9 milhões provenientes de emenda parlamentar e R$ 19 milhões oriundos do Ministério da Educação. Nesta fase, estão sendo construídos um Pronto Atendimento Pediátrico, que ofertará cinco leitos; um Pronto Atendimento Obstétrico, com 5 leitos; um Centro de Parto Normal, com 5 leitos, a mesma quantidade para o Centro Obstétrico. A ala de Internação Obstétrica vai ofertar 35 leitos.

 Já a segunda etapa do Hospital da Mulher e da Criança prevê a construção de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica, com 20 leitos, sendo que a UTI Neonatal também agregará 20 leitos. Já a Unidade de Cuidados Intermediários ofertará 30 leitos e a Unidade de Cuidados Intermediários Canguru, 10 leitos. No total, o hospital terá uma área construída de 6,3 metros quadrados, além de 18 mil metros quadrados de urbanismo e infraestrutura.

 Hospital Regional

O Hospital Regional de Dourados, que está sendo construído às margens da Rodovia BR-483, na saída para Ponta Porã, atenderá pacientes dos 34 municípios das regiões da Grande Dourados, Conesul e Faixa de Fronteira do Estado.

A unidade terá leitos distribuídos em enfermaria masculina e feminina, de isolamentos, UTI adulto, UTI pediátrica, leitos de observação adulta, centro cirúrgico e obstétrico, farmácia, unidade de nutrição, anexo de serviços, pronto atendimento e observação de isolamento, recuperação e pós-anestésica e recuperação de endoscopia, totalizando 210 leitos e 10.706 m² de área.

A Unidade Hospitalar já está em construção e significará um investimento global de mais de R$ 53 milhões quando concluídas as três etapas da edificação. O investimento foi conquistado pelo secretário Geraldo Resende com o apoio de deputados federais, senadores e do governador Reinaldo Azambuja.

Veja também