(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08

Vacinação 'sigilosa' em UBSF leva temor de possível surto de sarampo em Campo Grande

Caso teria ocorrido no Vida Nova, mas prefeitura nega informação

23 JUL 2019
Thiago de Souza
11h10min
Foto: André de Abreu - arquivo

Vacinação repentina de profissionais que atuam na Unidade Básica de Saúde da Família Vida Nova, em Campo Grande, deixou servidores da unidade apreensivos quanto a um possível surto de sarampo na região. Além disso, há um caso da doença em investigação e que pode ser de uma servidora local.

Conforme o relato de uma profissional, que não quis se identificar, na última quinta-feira (18), a unidade em questão foi visitada pela chefia da região sanitária do distrito Segredo. Em seguida, as enfermeiras da UBSF passaram a vacinar todos os servidores imediatamente.

O relato segue e a profissional acrescenta que, no dia seguinte, houve reunião com agentes de saúde da área informando que aquela unidade poderia ter dois casos suspeitos, sendo que um seria de uma trabalhadora do local.

Também teria havido uma ordem para que os agentes de saúde convocassem a população para imunização na mesma região onde fica a residência da profissional que está com suspeita da doença.

"E pediram sigilo a todos. Também nos falaram que a prioridade da unidade é a vacinação e a unidade já tinha recebido uma grande quantidade de doses da vacina tríplice", observou a trabalhadora.

A prefeitura informou, por meio da assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, que a informação não procede. Conforme divulgado, há somente um caso em investigação, cuja análise é feita no laboratório da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

A cobertura vacinal contra a doença, diz a Sesau, está em 98,36%, acima da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. 

Último caso

De acordo com a Sesau, o último registro confirmado de sarampo ocorreu em 2011, de um caso importado de uma paciente francesa.

Veja também