(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Após suspensão de um ano por doping, UFC tira cinturão de Jon Jones

Lutador, que ostentava o título interino dos pesos-meio-pesados da organização, perde pela segunda vez um cinturão do UFC por seu comportamento fora do octógono

10 NOV 2016
Globo Esporte
08h38min
Foto: Evelyn Rodrigues

 

O filme voltou a se repetir. Após perder o cinturão linear do UFC em 2015, quando envolveu-se em um acidente automobilístico na cidade de Albuquerque e fugiu do local da ocorrência sem socorrer a vítima, que era uma mulher grávida, Jon Jones teve mais uma vez um cinturão retirado de si pelo UFC. Suspenso por um ano pela USADA(Agência Antidoping dos EUA) por ter ingerido um estimulante sexual contaminado com substâncias proibidas, o lutador teve nesta quarta-feira o cinturão interino dos meio-pesados retirado por Dana White. Jones havia conquistado o título ao vencer Ovince St. Preux por decisão unânime no UFC 197.

- Jon Jones estragou tudo da pior forma que um cara com tanto talento poderia estragar. O maior talento de todos os tempos e a maior decepção de todos os tempos - disse o presidente do UFC a "ESPN".

As seguidas confusões envolvendo o lutador, que ainda pode sofrer uma sanção ainda maior por parte da Comissão Atlética de Nevada, que ainda não o julgou pelo ocorrido, foram o motivador final para que Dana White decidisse que ele não ficaria mais de posse do cinturão.

- Não faz sentido algum ele continuar sendo o campeão interino. Ele tinha esse cinturão porque deveria ter lutado pelo cinturão em abril. "Você deveria ter lutado pelo cinturão, aqui está", e o demos o cinturão interino. Mas, com tudo o que aconteceu com ele nos últimos tempos, Jon Jones não poderia continuar com o cinturão.

 

Veja também