Solurbe - corrida do meio ambiente 18/04 a 08/05
(67) 99826-0686
ENTREGAS

Medalhistas de ouro e bronze deste domingo querem repetir pódio duplo, na segunda-feira

Para os atletas amigos, estar lado a lado na competição ajuda no desempenho

11 SET 2016
Estadão
19h31min
Foto: Wilton Junior

Petrúcio Ferreira dos Santos, de 19 anos e Yohansson Nascimento, de 28 anos, que levaram medalha ouro e bronze, na prova dos 100 metros rasos, na manhã deste domingo,11, querem estar novamente juntos no pódio, nesta próxima segunda-feira, 12. Eles vão disputar o revesamento de 100 metros, às 17h30, na mesma categoria T47 (para amputados). Para os atletas amigos, estar lado a lado na competição ajuda no desempenho. 


"Yohansson me inspirou e ainda me inspira muito. Assitia ele nas outras Paralimpíadas pela TV e queria ser igual. Ele me passa um pouco da sua experiência, antes das competições, ou mesmo durante um dia de treino. Entrar na pista e ver que ele está no mesmo bloco comigo, mais um brasileiro, me deixa mais confiante. Penso que, se eu não conseguir um bom desempenho, ele vai", disse Petrucio, que participa de sua primeira Paralimpíada.


Já Yohansson, que carrega cinco medalhas (uma de ouro, duas de prata e duas de bronze, dos jogos de Londres e Pequim), diz que está ansioso pela sexta medalha. "Temos uma equipe fantástica e vamos subir no pódio juntos mais uma vez. Cada competição é um livro em branco que a gente vai preenchendo com algumas medalhas e histórias de superação. É extremamente difícil, no esporte Paralímpico, passar por diferentes ciclos entre os melhores do mundo. Você tem que se superar dia após dia. Em 2024, quando não estiver mais correndo, vou assistir Petrucio pela TV", brincou.

Veja também