TCE MAIO
(67) 99826-0686

Palmeiras volta aos treinos de olho em revanche e tabu contra rival direto

O Verdão tentará se aproximar ainda mais da taça e "eliminar" o adversário de uma vez da briga pelo título

9 NOV 2016
Redação
10h06min
Foto: Divulgação

Após dois dias de folga, o Palmeiras volta ao trabalho na tarde desta quarta-feira para um longo período dedicado somente aos treinos. Por conta dos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo, o líder do Campeonato Brasileiro, com seis pontos de vantagem sobre o Santos, entra em campo somente no dia 17, contra o Atlético-MG, no Independência.

A quatro partidas do fim da competição nacional, o Verdão tentará se aproximar ainda mais da taça e "eliminar" o adversário de uma vez da briga pelo título. Com 60 pontos, o Galo é um dos únicos três times que podem tirar o título das mãos do Palmeiras (70) – Santos (64) e Flamengo (63) também têm chances.

Uma vitória na capital mineira deixaria a equipe alviverde 13 pontos acima do adversário faltando três partidas. Um empate manteria a diferença em 10 e já resolveria essa parada, mas poderia permitir a aproximação dos outros candidatos. Derrotado pelo Coritiba no domingo, o Atlético deve voltar suas atenções para a final da Copa do Brasil – enfrenta o Grêmio nos dias 23 e 30.

Dos seis adversários que venceram o Verdão neste Brasileiro, o Atlético-MG foi o único que conseguiu o feito na arena palmeirense. Foi no dia 24 de julho, pela 16ª rodada da competição nacional – 1 a 0. Agora, a equipe de Cuca tenta dar o troco e encerrar um tabu sem vencer o time de Belo Horizonte.

O último triunfo tem quase cinco anos. Foi em 30 de julho de 2011, quando a equipe então treinada por Luiz Felipe Scolari bateu o rival mineiro por 3 a 2, no Canindé, com gols de Marcos Assunção, Luan e Patrik. De lá para cá, foram nove derrotas e um empate.

Cuca já expurgou diversos demônios do Palmeiras ao longo deste ano. Encerrou tabus contra Corinthians no Pacaembu (21 anos), Inter no Beira-Rio (19 anos) e Sport na Ilha do Retiro (sete anos). E está afastando o fantasma de 2009, ano em que a equipe liderou o torneio por 17 rodadas e deixou o título escapar. Sem susto, falta a taça para acabar com o jejum de 22 anos sem ser campeão brasileiro.

Veja também