TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

Acusado de matar a mulher com 22 facadas, em Campo Grande, tem prisão preventiva decretada

Suspeito passou por audiência de custódia na manhã desta segunda-feira; ele será encaminhado para o presídio

16 maio 2022 - 11h44Por Antonio Bispo

Delzimar Alves do Nascimento, de 49 anos, acusado de matar a esposa a facadas, na madrugada de sábado (14), no bairro Vila São Caetano, em Campo Grande, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça na manhã desta segunda-feira (16).

Após passar por audiência de custódia, o juiz entendeu que o acusado deve ser encaminhado para um presídio da Capital, onde permanecerá por tempo indeterminado durante o processo criminal.

Em depoimento, Delzimar afirmou que chegou da fazenda onde trabalha, às 14 horas da sexta-feira (13). À noite, saiu com a esposa, Elenice Pinto Martins, de 48 anos, quando foram para um bar.

Ao chegarem em casa, começaram a discutir e, durante a briga, deu as 22 facadas na vítima, com a faca que utiliza no trabalho, pois é peixeiro.

Alegou, também, que nunca agrediu a mulher e que não pensou em fugir, apenas em tirar a própria vida.

O caso

Conforme o boletim de ocorrência, um sobrinho da vítima contou que ouviu um grito vindo da casa da tia. Um adolescente, que é enteado dela, foi até o local e constatou que o pai matou a madrasta e tentou se matar depois.

O sobrinho da vítima então foi ao local e viu que Delzimar estava deitado sobre a cama e com um corte no pescoço. Ele pegou a faca, que estava ao lado, e jogou para fora de casa.

A Polícia Militar foi chamada e constatou a cena de crime. O marido estava caído na cama, em cima do corpo da mulher. O Corpo de Bombeiros – equipe URSA-01, foi ao local e socorreu Delzimar.

Uma equipe da Delegacia de Atendimento à Mulher também atendeu a ocorrência e a perícia encontrou 22 marcas de facadas.

Delzimar foi atendido e, depois de liberado, foi preso.