TJMS AGOSTO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
terça, 09 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
SENAI SUPER BANNER JULHO E AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Campo Grande

Aliado de Bolsonaro em MS, Capitão Contar diz que 'Campo Grande cumpriu sua missão'

O militar criticou o que classifica de 'velha política'

26 maio 2019 - 17h35Por Thiago de Souza e Amanda Amaral

O deputado estadual Capitão Contar (PSL) também esteve no protesto em favor do governo Jair Bolsonaro, na tarde deste domingo (26), na Afonso Pena, em Campo Grande. Ele diz que o ato na Capital mostra que ''Campo Grande cumpriu sua missão''.

''Estou aqui [no ato] como funcionário de vocês. A pressão é muito grande, uma caixa de ressonância, mas reforço meu compromisso pra representá-los. Estamos juntos'', discursou o parlamentar.

No evento, em frente ao Ministério Público Federal, o militar criticou o que classifica de ''velha política do toma lá dá cá'', ou seja, chantagens de parlamentares para votar a favor do governo em troca de cargos.

''Estamos cansados da velha política e não vamos ceder, por isso apoiamos o que o governo do nosso presidente Bolsonaro está fazendo. Este foi o recado das ruas: uma mudança, e é nisso que acreditamos'', salienta o deputado estadual Capitão Contar (PSL).

Manifestantes saíram a favor das reformas do governo e de Sérgio Moro. (Foto: Wesley Ortiz)

Nesta semana, Contar chegou a usar a tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul para repudiar o discurso feito pelo deputado estadual de São Paulo, Paulinho da Força (SD), que disse que “precisamos de umaReforma da Previdência que não garanta a reeleição do Bolsonaro''.

O ato deste domingo aconteceu também em várias cidades do país. Os apoiadores vestiam verde e amarelo e gritavam em favor da reforma da previdência, do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e contra alguns ministros do Supremo Tribunal Federal.

Caminhoneiros e produtores rurais, muitos deles à cavalo, engrossam o coro a favor de Bolsonaro. Há bonecos de papelão em tamanho real representando Moro, Bolsonaro e Paulo Guedes.