Menu
segunda, 20 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Campo Grande

Alô, Bolsonaro! Reajuste de 7% já está valendo e preço do gás beira os R$ 100 em Campo Grande

Preço subiu, em média, R$ 6. Novo valor já está sendo aplicado aos clientes

03 setembro 2021 - 15h00Por Thiago de Souza

O preço do gás de cozinha, nesta sexa-feira (3), já vem com um ‘’presentinho’’ de cerca de R$ 6 de aumento. Com isso, o botijão de 13 kg custa de R$ 93 a R$ 98 em algumas revendedoras em Campo Grande. 

O mais recente reajuste, de 7%, vem das distribuidoras de gás, que realizaram aumento do salário dos trabalhadores, mais a reposição da inflação. 

Em uma das principais revendedoras do produto na região sul de Campo Grande, só há uma marca à venda (a maior do mercado) e hoje custa R$ 98. Antes do dia 1º de setembro, era possível encontrar o produto por R$ 93. 

O gerente do estabelecimento, que preferiu não ter o nome divulgado, de 25 anos, diz que é difícil não repassar o aumento ao consumidor. 

‘’Se não a gente tem prejuízo’’, refletiu o gerente do comércio, que vende cerca de 1 mil botijões ao dia. 

Para efeitos de comparação, em janeiro deste ano, o empresário revelou que o gás era vendido a cerca de R$ 88. Segundo o comerciante, a situação tende a piorar. 

‘’Tem mais aumento vindo aí. Lá em Cuiabá já passou de R$ 100. Em Sorriso (MT) custa R$ 128’’, afirmou o empresário. 

Santo Amaro

Outra revendedora, que não quis ter o nome divulgado, na região da Júlio de Castilho, vende o botijão também a R$ 98. No entanto, destaca que não recebeu gás com o novo preço. 

‘’Estamos com o estoque antigo’’, observou o comerciante. 

Universitário

Na região do Universitário, uma vendedora diz que recebeu nova carga com R$ 6 de aumento. No entanto, alega que repassou só a metade para o cliente. Ela diz negociar com cada comprador e que vende o produto entre R$ 96 e R$ 98. 

A mesma comerciante destaca que já são cerca de 30% de aumento do gás no ano. Ela destaca que o cliente cujo produto dura cerca de 60 dias, é mais fácil de assimilar o novo preço. 

‘’Mas aquele que tem família grande e dura só 30 dias, esse é difícil convencer do reajuste. Muitos acabam procurando uma revenda ilegal, cujo peso é duvidoso e não dá assistência caso dê algum problema’’, refletiu a comerciante. 

Pesquisa

A Agência Nacional do Petróleo e Gás, a ANP, fez seu mais recente levantamento de 22 a 28 de agosto. Ou seja, antes de vigorar o mais recente reajuste. 

Conforme os dados, o preço médio do gás de cozinha na Capital era de R$ 89,84. O maior preço na ocasião foi de R$ 95 e o menor de R$ 79,90. Foram pesquisados 20 revendedores do produto na ocasião. 

Em Corumbá, o preço medido em apenas um estabelecimento custava R$ 95. Em Dourados, o preço médio foi de R$ 95,41 e em Três Lagoas, R$ 94,71. 

Leia Também

Pensando no fim de ano, comércio de Campo Grande pode contratar 6 mil temporários
Campo Grande
Pensando no fim de ano, comércio de Campo Grande pode contratar 6 mil temporários
Viciado em drogas ameaça policiais com foice no Marcos Roberto
Polícia
Viciado em drogas ameaça policiais com foice no Marcos Roberto
'Véio da Havan' cogita ser senador em 2022: 'Bolsonaro me pediu'
Geral
'Véio da Havan' cogita ser senador em 2022: 'Bolsonaro me pediu'
Vídeo: morto pelo Choque ostentava dinheiro e imagens de “matador de policiais”
Polícia
Vídeo: morto pelo Choque ostentava dinheiro e imagens de “matador de policiais”