Menu
sábado, 27 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Campo Grande

Contra autoritarismo, protesto envolve monumento da UFMS com faixas pretas

Ato acontece um dia após a proibição pela Justiça Eleitoral de debate contra o fascismo

26 outubro 2018 - 15h35Por Redação/Adufms

Estudantes, docentes e técnicos-administrativos da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) tornearam o Paliteiro, monumento da Cidade Universitária, com uma faixa de luto em defesa democracia. O ato é realizado no dia após a proibição de uma aula pública sobre o fascismo na Universidade da Grande Dourafos (UFGD). A determinação foi do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) e levou a Polícia Federal até o campus no interior. 

O ato aconteceu nesta sexta-feira (26), lembrando trinta anos da Constituição Federal de 1988, carta que instituiu direitos humanos e democracia como fundamentais para o exercício da liberdade de expressão no País. Antes do ato, as pessoas se concentraram na entrada da Biblioteca Central.

Integrantes da comunidade universitária gritaram pelo exercício dos direitos democráticos e abominaram qualquer forma de autocracia, governo e Estado repressivos. “Não à censura! Abaixo a ditadura!”, exclamaram os manifestantes.

A organização de alunos na UFMS pela democracia e em defesa da universidade pública foi enfatizada nas vozes de protesto. “Nas ruas, nas praças... Quem disse que sumiu?! Viva o movimento estudantil!”, pronunciavam.

Participaram do ato a ADUFMS-Sindicato e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e dos Institutos Federais de Ensino, no Estado de Mato Grosso do Sul (Sista-MS).