tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Jennifer vai ter alta após tragédia e desafio agora é voltar de avião para Pelotas

Ela sobreviveu a acidente que matou duas pessoas, sendo o namorado um deles

06 dezembro 2021 - 20h04Por Thiago de Souza

Jennifer Santos Pereira, 19 anos, sobrevivente de tragédia em rodovia, deve ter alta na próxima quarta-feira (8), em Campo Grande. Por causa de cirurgias das fraturas, ela terá de voltar para Pelotas (RS) de avião e pede ajuda. 

A mãe da paciente, Angélica Santos Pereira, celebrou a notícia. No entanto, detalhou que nos primeiros dias após a alta, terá de ficar na Capital Morena. 

‘’Preciso conseguir o prontuário desde o dia da internação e a cadeira de rodas’’, disse Angélica. 

A mulher destaca que, além da cicatrização das fraturas, a família vive outro desafio: conseguir viagem de avião para Pelotas

‘’... ela não pode ficar muito tempo sentada e tampouco com a perna para baixo. Só pode ficar com a perna para cima’’, detalhou novamente a mãe. 

Sobre a viagem, Angélica diz que são dois voos: um para Porto Alegre e da capital gaúcha para Pelotas, onde mora a família. 

A mãe da paciente destaca que a campanha para doar sangue para a filha, que sofreu anemia grave, foi fundamental para a recuperação dela. 

Quem quiser doar algum valor para a família, a chave PIX para transferências é o telefone: 53999028366. 

Na tarde de 17 de novembro, Jennifer e o namorado, Tiago Escarcell Boher, 32 anos, seguiam em uma moto Titan, pela BR-060, perto de Paraíso das Águas. 

Em dado momento, Clóvis Zolet, 63 anos, também gaúcho, ultrapassou uma carreta e bateu na moto do casal, que vinha no sentido contrário. 

Na sequência, Clóvis caiu no chão e foi esmagado pelas rodas traseiras do veículo maior e morreu na hora. 

Jennifer e Tiago foram arremessados para fora da pista, sendo que o rapaz ficou em situação mais grave e perdeu a perna na hora da batida. Os dois foram transferidos para a Santa Casa. Tiago sofreu piora gradativa e morreu no sábado (20). 

O casal  era de Pelotas e viajava o Brasil inteiro a bordo da moto. MS era o último dos 27 estados visitados por eles.