TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 27 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

Visita técnica de grupo pode ajudar a manter contrato do Aquário do Pantanal

Grupo Cataratas administra pontos turísticos em vários lugares do país e governador espera honraria no contrato firmado para gerir o espaço

26 janeiro 2022 - 18h15Por Vinicius Costa

Uma reunião nesta quarta-feira (26) pode colaborar para que o Grupo Cataratas mantenham a posição inicial e administrem o Aquário do Pantanal, que continua em longa reforma após muitos anos e imbróglios judiciais.

O governador Reinaldo Azambuja, acompanhado dos secretários Eduardo Riedel e Jaime Verruck, Infraestrutura e Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, respectivamente, esteve com gestores da empresa para cobrar um posicionamento sobre a gestão.

A holding, como é tratada, gerencia inúmeros pontos turísticos espalhados pelo Brasil, como em estados do Paraná, Pernambuco e Rio de Janeiro.

Ela foi a vencedora da licitação de 2014 para gerir o aquário e ponto turístico de Campo Grande. Nesse momento, o governador trabalha para validar do contrato próximo ao fim da conclusão das obras.

“Entregamos um relatório para a diretoria do grupo, que ficou impressionada com a organização da reta final das obras do Aquário. A entrega está prevista para março de 2022 e gostaríamos muito que ele fosse operado pela Cataratas, empresa que já tem expertise no assunto e está no Parque Nacional do Iguaçu (PR), em Fernando de Noronha (PE), no Cristo Redentor (RJ) e no AquaRio (RJ)”, destacou Reinaldo Azambuja após o encontro, realizado no Rio de Janeiro.

À comitiva do Governo do Estado, o CEO do Grupo Cataratas, Pablo Mórbis, disse que o conselho da empresa deve se reunir no dia 7 de fevereiro para tratar, entre outros assuntos, da viabilidade do contrato do Aquário do Pantanal. Antes disso, ele se comprometeu em enviar representantes da empresa para uma visita técnica no empreendimento.

Caso o grupo decida por não manter o contrato, o Governo de Mato Grosso do Sul deve assumir a gestão por um ano, até outra empresa ser escolhida por meio de nova licitação. "Se necessário for, vamos ter que criar uma estrutura para administrar o Aquário e abrir à visitação, até buscarmos uma nova empresa", afirmou o governador.

Das 13 licitações realizadas para a finalização das obras, quatro foram concluídas e nove estão em execução. As obras seguem a todo vapor para cumprimento do cronograma físico apresentado no lançamento do Projeto Aquário Transparente: entrega em março de 2022.