Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Cidade Morena

Corpo enterrado por taxa social fica só até cinco anos em cemitérios de Campo Grande

Os familiares têm prazo de cinco anos para transferir os restos mortais para um túmulo particular

11 maio 2019 - 11h30Por Dany Nascimento

Perder um ente querido é muito triste, mas ter que tomar decisões sobre sepultamento deve ser uma atitude rápida dos familiares, que devem ficar atentos se optarem por enterrar um familiar através da taxa social oferecida pela prefeitura de Campo Grande. De acordo com a gerente de fiscalização e controle de postura da SAS (Secretaria de Assistência Social), Delcides da Silva, famílias sem condição financeira podem optar pelas quadras sociais.

“No Município de Campo Grande existe a Lei 3909 desde o ano de 2001, que trata dos Serviços Funerários e de Cemitérios no Município, assim, e em cumprimento ao que estabelece a citada Lei às pessoas carentes e destinatárias da assistência social são sepultadas em quadras sociais nos cemitérios públicos”, diz a gerente.

Ela destaca que os familiares devem ficar atentos, já que o corpo de um adulto só tem permissão de ficar no local por cinco anos. “Cinco anos quando adulto e três anos quando criança, tempo suficiente para que um familiar ou pessoa responsável pelo sepultamento manifesta interessem em transferir os restos mortais para um terreno pago no próprio cemitério ou cemitério particular”.

Questionada sobre novos projetos envolvendo sepultamento de crianças carentes, a gerente explica que esse é o procedimento estabelecido pela Secretaria, responsável por identificar e autorizar o atendimento na cidade.   

Leia Também

VÍDEO: cavalo é atropelado por carro e rodopia no ar no RJ (imagens fortes)
Geral
VÍDEO: cavalo é atropelado por carro e rodopia no ar no RJ (imagens fortes)
Suspeito de matar homem em conveniência no Zé Pereira é preso na casa da mãe
Polícia
Suspeito de matar homem em conveniência no Zé Pereira é preso na casa da mãe
Festa de aniversário é sonho de meninas e mãe pede ajuda pra 'dar o que não teve'
Algo mais
Festa de aniversário é sonho de meninas e mãe pede ajuda pra 'dar o que não teve'
PM morre afogado ao tentar salvar filho levado pela correnteza em praia do RJ
Geral
PM morre afogado ao tentar salvar filho levado pela correnteza em praia do RJ