ALMS junho neocom
Menu
quinta, 17 de junho de 2021
Cidade Morena

Dois meses após perder menina, família continua sem saber o que ou quem matou Gabrielly

Polícia afirma que o laudo será concluído ainda nesta semana; prazo continua sendo estendido

06 fevereiro 2019 - 17h00Por Dany Nascimento

Dois meses após o falecimento da menina Gabrielly Ximenes, 10 anos, a família continua sem notícias sobre o que teria causado a morte da criança em dezembro de 2018.

De acordo com a mãe da menina, Beatriz Ximenes, 39 anos, o laudo ainda não foi concluído e a cada vez que a família procura notícias, recebe a informação de que está prestes a ficar pronto.

“Meu esposo foi hoje no Instituto Médico Legal para saber se o laudo ficou pronto, só que disseram que não. Falaram essa semana, mas toda vez que procuramos notícia, eles falam essa semana e nunca sai. Precisamos saber o que de fato aconteceu com a nossa filha para tomar providências”, diz a mãe.

A menina faleceu no dia 6 de dezembro de 2018, sete dias após ser agredida por três colegas na escola Lino Vilachá, no bairro Nova Lima, em Campo Grande. Duas adolescentes de 14 anos e uma criança de 10 anos são suspeitas de terem espancado Gabrielly no local. Ela foi submetida à cirurgia, mas não resistiu.

O TopMídiaNews entrou em contato com a delegada responsável pelo caso, Ariene Murad, que informou que o perito garantiu que o laudo será concluído até o final desta semana. Questionada sobre a demora, já que 60 dias se passaram, a delegada afirma que são exames detalhados para diagnosticar a causa da morte da criança.

“Muitos tecidos são analisados para descobrir o que aconteceu com a criança. Muitos órgãos foram retirados para análise e isso requer tempo. Até a próxima semana teremos informações sobre o que teria causado a morte da Gabrielly”, afirma Ariene.