Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Cidade Morena

Ex-PM que matou pedreiro a tiros no Pioneiros é absolvido no Tribunal do Júri

Irmã dele, que entregou a arma do crime, também foi absolvida

02 maio 2019 - 18h48Por Thiago de Souza

O ex-policial militar, Samuel Araújo Lima, foi inocentado da acusação do assassinato do pedreiro Wilson Meaurio, ocorrido em 2012, no bairro Pioneiros. A irmã de Samuel, Sueli Araújo Lima, escrivã de polícia, também foi absolvida em julgamento no Tribunal do Júri, nesta quinta-feira (2), em Campo Grande.

Conforme denúncia do Ministério Público Estadual, após um incidente de trânsito, a vítima fatal discutiu com Samuel. Em seguida, outras pessoas que estavam em uma festa começaram a agredir o ex-PM com socos, chutes e pedradas, além  de quebrar o carro Fox dele. Ele conseguiu escapar e se refugiar em uma residência, na rua Padre Damião quase esquina com a Barão de Limeira.  

De acordo com o processo, o réu telefonou para a irmã e pediu que ela fosse até o local onde estava e o entregasse uma pistola .40. De posse da arma, Samuel foi até a residência do pedreiro e disparou várias vezes. Meaurio foi atingido e morreu. A esposa dele ficou ferida, além de outros dois jovens e uma criança de dez anos que estavam na casa.

No entendimento do MPE, os crimes foram cometidos por motivo fútil, em razão dele ter sido agredido anteriormente. Também viu o agravante dele ter agido com recurso que dificultou a defesa das vítimas, que estavam em uma residência. Ele também respondeu por tentativa de homicídio, contra a esposa da vítima e tentativa de homicídio contra as três vítimas feridas no tiroteio.

A defesa do réu alega que assim que Samuel foi até a casa dos agressores, ele voltou a ser agredido e o pedreiro fez menção de atirar nele. Por isso disparou contra a vítima.

No júri, presidido pelo juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, a maioria dos jurados decidiu por inocentar os réus.

A defesa dos réus alegou legítima defesa punitiva, ou seja, quando a pessoa age para se defender quando se vê sobre grave ameaça ou risco de morte.

Samuel segue réu pelo crime de lesão corporal.  

 

Leia Também

VÍDEO: criminoso bota fogo no Rita Vieira e mostra que incêncidios têm responsáveis
Cidade Morena
VÍDEO: criminoso bota fogo no Rita Vieira e mostra que incêncidios têm responsáveis
Resultado negativo da Covid-19 faz Julia chorar de alívio e matar a saudade da 'vó mãe'
Cidade Morena
Resultado negativo da Covid-19 faz Julia chorar de alívio e matar a saudade da 'vó mãe'
Reme ainda não tem prazo para retorno das aulas presenciais
Cidade Morena
Reme ainda não tem prazo para retorno das aulas presenciais
Caminhoneiro morre ao capotar veículo na serra de Maracaju
Interior
Caminhoneiro morre ao capotar veículo na serra de Maracaju