TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Cidades

Asssasinas de manicure são condenadas por tribunal do júri

As condenações foram por homícidio qualificado por motivo torpe; Gabriela matou por ciúmes

29 março 2017 - 20h33Por Liziane Berrocal
Asssasinas de manicure são condenadas por tribunal do júri

Gabriela Santos Antunes e Emilly Karoliny Leite foram condenadas pelo assassinato da manicure Jennifer Nayara Guilhermete a 16 e 14 anos de reclusão respectivamente. O julgamento aconteceu nesta quarta-feira (29) na Capital na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Se dizendo "amiga" da vítima, Gabriela, que foi a responsável pelo tiro que matou Jenniffer recebeu pena de 16 anos de prisão pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e com recursos que dificultou a defesa da vítima, além de 1 ano e 2 meses de detenção e 10 dias-multa por porte ilegal de munição.  Ela assassinou a jovem por ciúmes do então marido. 

Emilly foi condenada a 14 anos por homicídio, também com as duas qualificadoras. Apesar do pedido do Ministério Público, as duas foram absolvidas do crime de corrupção de menores. A sentença foi proferida pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos, titular da 2ª Vara do Júri. 

No dia 15 de janeiro do ano passado Gabriela dos Santos Antunes, acompanhada da amiga Emilly Karoliny Leite, matou a manicure Jennifer Nayara Guilhermete de Moraes, num caso que gerou grande comoção social no Estado e depois ganhou o noticiário nacional, em especial depois que Gabriela, foi eleita “Miss Primavera” em um concurso do Presídio Feminino Irmã Irma Zórzimo.

O julgamento foi marcado pela comoção da família da vítima, e também pelo “visual” da acusada Gabriela, que foi ao júri com os cabelos platinados e ao ser sentenciada não esboçou reação.