TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Cidades

O plano Bolsonaro: financiamento do BNDES pode blindar fronteiras de MS, diz Reinaldo

Fechar as fronteiras foi uma das promessas de campanha de reeleição do governo

21 novembro 2018 - 07h00Por Kerolyn Araújo

Uma das promessas de campanha de reeleição de Reinaldo Azambuja (PSDB) é o fechamento das fronteiras de Mato Grosso do Sul. Para conseguir cumprir o propósito, o governador espera um financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). 

Azambuja participou, no dia 14 de novembro, de uma reunião em Brasília com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), e mais 19 governadores eleitos e reeleitos do país. Na reunião, Reinaldo destacou que uma das maneiras de fechar as fronteiras seria investindo no efetivo e no armamento. Para isso, seria necessário um apoio do BNDES. 

''Fechar a fronteira é muito difícil, mas temos que blindar. Com uma inteligência compartilhada, com um trabalho em conjunto, podemos diminuir o poder do tráfico. É necessária uma linha de crédito com BNDES que financie o armamento e os policiais'', disse.

Durante a campanha, o presidente eleito também defendeu o fechamento das fronteiras, principalmente com o Paraguai e Bolívia, no Mato Grosso do Sul, por onde mais entram drogas no país. 

Bolsonaro também chegou a declarar em um vídeo publicado na internet que o esquema de segurança no país será baseado no trabalho do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), que atua no interior de Mato Grosso do Sul há 31 anos. ''Eles fazem um excelente trabalho na fronteira'', disse.

Antes mesmo da reeleição, Azambuja já havia pedido ajuda de Bolsonaro em relação às fronteiras.