Menu
sexta, 25 de setembro de 2020
Economia

TUDO DURO: consumidores apostam na confecção caseira de ovos de Páscoa para economizar

O TopMídiaNews foi às ruas e constatou diferença de até R$ 74 no preço de uma unidade

02 abril 2019 - 19h00Por Rodson Willyams

Em tempos de crise financeira, o brasileiro é considerado um povo muito criativo e, em datas comemorativas, como a Páscoa, tende a se 'virar nos 30' para presentear a quem se quer bem.

Um exemplo disto é a dona Maria Eline Messa, de 60 anos, auxiliar de serviços hospitalares, que já tem o plano definido para presentear a neta de 9 anos. "Já combinei com a minha nora. Vou em um mercado de atacado comprar barra de chocolate e, como ela sabe fazer ovos de Páscoa, fará para dar para minha neta", conta.

Dona Maria afirma que tanto ela quanto a sogra vão conseguir economizar em tempos difíceis de recessão econômica. A reportagem falou para o valor mais alto encontrado no centro em uma loja pesquisada que o preço foi de R$ 74.

Dona Maria vai apostar na produção caseira - Foto: Rodson Willyams

Impressionada com o valor ela questionou: "mas gente, mas será porque será que o preço do chocolate está tão caro assim?”.

Para o próximo ano, a mesma técnica também será utilizada, já que a outra netinha de três meses estará maior. "Ela vai ter uma noção", brinca.

Mas há aqueles que tem outra opinião, como é o caso Ana Flávia Soares da Costa, de 23 anos. Ela disse ao Portal que pretende presentear a mãe nesta Páscoa. "Este é o primeiro ano que farei isso. Ainda não vi os preços, mas mesmo assim, vou presenteá-la".

Raiany vai economizar, mas não vai faltar chocolate em casa - Foto: Rodson Willyams

Para a estudante Raiany Cristina, de 19 anos, este ano, a Páscoa vai ser mais modesta. "Prefiro comprar mais uma caixa de bombom para dar".

Em uma rápida pesquisada em uma loja de departamento localizada no centro de Campo Grande, o preço varia de R$ 16,99 com 80 gramas a R$ 74 com 150 gramas. Mais é possível encontrar com valores mais acessíveis no valor de R$ 44 com 150 gramas.

Procon/MS está nas ruas pesquisando preços - Foto: Wesley Ortiz

A reportagem encontrou em contato com o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, que disse que as equipes da instituição estão nas ruas hoje, pesquisando o preço  dos produtos para elaborar a tradicional lista de valores.

Leia Também

Técnica que aplicou 'injeção da morte' em Sheyza segue foragida no Paraguai
Interior
Técnica que aplicou 'injeção da morte' em Sheyza segue foragida no Paraguai
Prefeitura amplia lotação máxima de ônibus em Campo Grande
Cidade Morena
Prefeitura amplia lotação máxima de ônibus em Campo Grande
Bebê que teve couro cabeludo arrancado durante o parto recebe alta
Geral
Bebê que teve couro cabeludo arrancado durante o parto recebe alta
Acusado de assediar colegas de trabalho e passageiras de ônibus é preso
Polícia
Acusado de assediar colegas de trabalho e passageiras de ônibus é preso