TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
segunda, 19 de abril de 2021
COVID CONFLITO
Economia

Tereza Cristina defende relação com a China: nosso maior comprador e parceiro

Ministra, que é parlamentar de MS, vai na direção contrária da chamada ala ideológica do Governo federal

05 abril 2021 - 19h00Por Vinícius Squinelo

Grande alvo da chamada ala ideológica do Governo federal, a China é defendida pela ministra da Agricultura e Pecuária e parlamentar afastada de Mato Grosso do Sul Tereza Cristina (DEM). Responsável pelo comando do agronegócio brasileiro, ela é uma das responsáveis por tentar manter uma boa relação sino-brasileira, o que vem sendo atacado cotidianamente por nomes como Eduardo Bolsonaro.

“A nossa pasta tem uma relação excepcional com os mais diferentes países para os quais o Brasil exporta, inclusive, com a China, nosso maior parceiro comercial”, afirmou Tereza Cristina, cuja pasta, o Mapa, cuida também do abastecimento brasileiro. “No setor agrícola, a relação do Brasil com a China está muito bem. A China foi responsável por 34% das exportações brasileiras do agronegócio em 2020”.

Em entrevista exclusiva ao TopMídiaNews, a ministra ressaltou que a relação bilateral é “uma relação longa, de confiança”.

Tereza é apontada como uma das autoridades a sempre tentar reverter os ataques da ala ideológica, como de Eduardo e do ex-chanceler Ernesto Araújo, especialmente após a pandemia do novo coronavírus.

OLHANDO EM FRENTE

A ministra não só defende a atual relação entre os países, como espera uma melhoria na mesma. “O Brasil é capaz de atender a necessidade de muitos países da Ásia, inclusive da China, que tem mais de 1 bilhão de pessoas para alimentar. Nosso país consegue entregar os volumes que eles precisam, com qualidade sanitária e com sustentabilidade. Mesmo com a pandemia da Covid-19, cumprimos nossos contratos e o Brasil não deixou de entregar o que prometeu”.

“E as expectativas são as melhores possíveis. Não apenas com a China, mas com outros importantes países da Ásia”, finalizou.