(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Fetems esconde detalhes de manifestação contra reforma da Previdência

Participantes de reunião se calam após divulgação na imprensa sobre o patrimônio de presidente da entidade

11 JUN 2019
Redação
18h01min
Foto: Wesley Ortiz

O encontro na Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) que nesta terça-feira (11) define as ações da greve geral da próxima sexta-feira (14) em Mato Grosso do Sul acontece a portas fechadas. Especificamente, a direção da entidade definiu que não atende alguns dos veículos de imprensa local. 

O motivo explicitado pela assessoria de imprensa da federação é a divulgação dos ganhos de seu presidente, Jaime Teixeira. Em maio, o TopMídiaNews publicou que o salário do líder sindicalista era de R$ 6.784,38 ao mês e tem patrimônio de cerca de mais de R$ 1 milhão. 

Jaime Teixeira declarou possuir um veículo de luxo, marca Mitsibishi/Pajero Dakar, avaliado em R$ 95 mil. Além de aplicação de renda fixa de R$ 692,472,00. Investimento em fundo de curto prazo de R$ 450.528,63 e mais um depósito de R$ 46,316,99. Totalizando o valor de R$ 1.284.317,62 milhão.

Reivindicações

Atualmente, a discussão junto ao Governo do Estado segue parada. Os profissionais da Educação reivindicam a incorporação dos R$ 200 nos salários, chamamento de aprovados em concurso público, manutenção das seis horas e políticas de valorização salarial. 

Já a greve geral nacional que acontece na sexta-feira une diversas categorias de trabalhadores e se fundamenta principalmente contra o projeto de Reforma da Previdência do governo Bolsonaro, contra bloqueios e cortes na verba da educação e contra a falta de emprego no país.

 

 

Veja também