Menu
Busca segunda, 16 de dezembro de 2019
Geral

Lava-Jato: defesa de Temer pede habeas corpus ao TRF-2

Advogados também pediram ao juiz Marcelo Bretas para que ex-presidente fique na PF no Rio

21 março 2019 - 18h41Por Thiago de Souza

A defesa do ex-presidente Michel Temer (MDB) entrou com dois pedidos à Justiça, horas após a prisão preventiva dele ser cumprida nesta quinta-feira (21), em São Paulo. Uma foi ao próprio juiz federal de 1ª instância, Marcelo Bretas e outro ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

Conforme o G1, o pedido de habeas corpus para a segunda instância federal foi distribuído para o desembargador federal, Iva Athié, por prevenção, já que a investigação que terminou com a prisão de Temer tem conexão com a Operação Prypiat, que é de relatoria do magistrado.

Além do habeas corpus no TRF-2, a defesa de Temer também entrou com pedido para o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, que determinou as prisões, para que ele seja mantido em uma sala da Superintendência da Polícia Federal.

O ex-presidente Michel Temer foi preso em São Paulo na manhã desta quinta-feira (21) pela força-tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro. Os agentes também prenderam o ex-ministro Moreira Franco no Rio e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer. A PF cumpre, ao todo, 10 mandados de prisão.

Inicialmente, Bretas determinou que Temer, Moreira e outro preso na operação fossem para a Unidade Prisional Especial da PM em Niterói. A Polícia Federal já comunicou ao magistrado que tem condições de manter Temer em sua superintendência.