Menu
sábado, 24 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Geral

Polícia 'caça' serial killer do DF: 'se ele é satânico, somos anjos’, diz major da PM

Suspeito estaria cercado em uma área de mata em Goiás

15 junho 2021 - 21h41Por Thiago de Souza

Forças de segurança do Distrito Federal e de Goiás fazem uma caçada histórica por Lázaro Barbosa Sousa, 32 anos, que teria assassinado quatro pessoas de uma mesma família, no dia 9 de junho. O suspeito invadiu várias propriedades e fez moradores reféns, além de balear policiais. 

Segundo o UOL, o major Rio Branco, subchefe da Comunicação da Polícia Militar do DF, deu detalhes sobre as buscas ao assassino. Investigações apontam que Lázaro seria membro de uma seita satânica e que fazia rituais. 

‘’Se ele é a força satânica, as forças de segurança são os anjos de Deus’’, disse Rio Branco, ao garantir que as forças de segurança vão encontrar o criminoso. 

‘’A gente conseguiu fazer um cerco, mas ele conseguiu escapar porque ele conhece a região. Ele sai. Quando ele sai, a gente tem que montar outro cerco e ir afunilando para pegar ele’’, destacou o militar. 

Segundo a imprensa nacional, o criminoso está cercado em região de mata no estado goiano. Cerca de 200 policiais, entre militares, civis e rodoviários federais participam das buscas. 

Crimes

Conforme o Metrópoles, o serial killer é procurado há sete dias, sendo responsável pelo assassinato de três pessoas, no dia 9 de junho, em uma residência em Ceilândia. No dia 10, invadiu outra residência próxima e fez a proprietária e o caseiro reféns por três horas.

Ainda segundo o site, em 11 de junho, ele invadiu outra moradia e fez os moradores reféns, roubou um carro e o incendiou na sequência. No dia seguinte, moradores de Ceilândia encontraram o corpo de uma mulher, também morta por ele. Ele fez outro caseiro refém, em Cocalzinho. Depois invadiu uma fazenda e baleou três homens e roubou duas armas. Ele fugiu, incendiou outra casa, trocou tiros com a polícia, mas escapou. 

No dia 13, ele entrou em uma casa e roubou mais um carro e fugiu por 30 quilômetros. Na rodovia, encontrou uma barreira policial e deixou o veículo e entrou no mato. Na noite desta segunda-feira (14), ele invadiu uma chácara e trocou tiros com um caseiro. Roubou cobertores e um frango. 

O suspeito também trocou tiros com dois policiais do serviço reservado e baleou um no rosto.