Menu
sábado, 25 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
In Memoriam

"Mãe dedicada, sorriso sincero": familiares e amigos se despedem de jovem morta no Itamaracá

A jovem estava em um WV Gol, com o namorado, quando foi atingida por disparo de arma de fogo; ela deixa uma filha de 1 ano

02 setembro 2021 - 11h00Por Nathalia Pelzl

“Assim que a sua imagem estará, para sempre, impressa em nossos corações. Mãe dedicada, amiga, sorriso sincero... Aqui deixamos nossa homenagem, com o coração enlutado, nesse momento de muita dor”. Assim um amigo se despediu de Bruna Moraes Aquino, 22 anos, assassinada na noite desta quarta-feira (1º), em Campo Grande. 

A jovem estava em um WV Gol, com o namorado, quando foi atingida por disparo de arma de fogo. Ela deixa uma filha de 1 ano. 

“Minha princesa, Que Deus te receba de braços abertos, vamos sentir sua falta”, escreveu outra amiga. 

Diversas são as manifestações de carinho e surpresa pela morte precoce da jovem.

“Ainda é difícil acreditar que tenho que te dizer adeus, amiga. A notícia do seu falecimento foi cruel e destroçou meu coração. Estou de luto porque perdi você, uma das pessoas mais lindas que conheci na minha vida. Sentirei sua falta todos os dias e tenho certeza que tudo será diferente sem sua risada, seu abraço e sua doce companhia”, completou outra amiga ao homenagear Bruna. 

Entenda 

Conforme informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada, por volta das 20h, para ir até à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Universitário. 

No local, os militares foram informados que a jovem e o namorado de 34 anos haviam dado entrada com ferimentos de arma de fogo. 

Diante das informações, os militares foram até a rampa de acesso da emergência e encontraram Bruna morta dentro do carro. 

Em contato com o namorado, ele informou que estavam no veículo no Jardim Itamaracá quando foram atingidos. Ele contou que o atirador estava de roupas escuras, usava capacete e efetuou de 3 a 4 disparos. 

O homem contou que foi ferido no braço e correu para o posto ao notar que Bruna estava inconsciente. 

Questionado sobre o possível autor, o rapaz disse desconhecer quem seria, mas que na data do dia 30 estavam em uma casa noturna, quando um homem conhecido como “Wellington” teria mexido com a vítima. 

Ainda segundo ele, na ocasião, esse rapaz teria seguido eles e efetuado um disparo, que atingiu Bruna na nuca, mas que ela não quis registrar boletim de ocorrência. 

Já nesta quarta-feira (1º), antes de ser atingida, Bruna teria recebido mensagem de um rapaz chamado “Kaique”. 

Diante dos fatos, o aparelho celular dela foi apreendido e o caso segue sendo investigado.