TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
terça, 20 de abril de 2021
Interior

Advogado que xingou juiz de 'caipira' defende a cloroquina se irritou com multa em Dourados

Ele disse que o magistrado seria um ''papagaio'' por repetir termos usados na mídia

04 março 2021 - 20h44Por Thiago de Souza

Um advogado, que xingou o juiz José Domingues Filho, da 6ª Vara Cível de Dourados, havia se irritado com multa imposta pelo magistrado, em Dourados. Entre outros termos, o defensor disse que o juiz era ‘’caipira’’ e ‘’papagaio’’. 

O fato foi noticiado pelo TopMídiaNews, nesta quarta-feira (3). Porém, os novos detalhes do caso foram revelados nesta quinta-feira (4). 

O advogado tem 26 anos e havia entrado com uma ação na Vara de Fazenda Pública, contra o prefeito da cidade, pedindo que ele não fosse obrigado a tomar vacina contra a covid, caso a imunização fosse obrigatória. 

No pedido do advogado à Justiça, ele defendeu o uso da hidroxicloroquina e outros tratamentos ainda sem comprovação científica. 

O juiz negou o pedido do advogado e ainda aplicou uma multa de 10 salários mínimos por litigância de má-fé. O magistrado ainda classificou o autor da ação como ‘’negacionista’’, fato este que o deixou irritado e motivou as críticas. 

Xingamentos

Irritado, o advogado usou as redes sociais para atacar o juiz, com post intitulado ‘’Negacionista’’ ou ‘’Negão Sionista’’. 

“a palavra mágica negacionismo reflete bem a mentalidade boçal da nossa classe falante. Desta vez, o termo foi usado pelo juiz – ou, talvez, o assessor – da Vara de Fazenda Pública aqui de dourados”, escreveu o agressor. 

Em outro trecho, o defensor diz: 

“Salvo engano, o sujeito [juiz] ainda por cima trabalha como professor universitário...não é nada surpreendente um professor universitário do interior do interior do Brasil se apresse em usar o mais novo termo da moda para fundamentar sua decisão...’’, diz o advogado. 

As críticas não pararam por aí.

“Agora, pior que ser um caipira submisso às modinhas midiáticas, é o cara meter uma multa de R$ 10 mil de litigância de má-fé... e continua: “aposto um braço que ouviu essa palavra no ‘Fantástico’ da Globo e saiu repetindo igual um papagaio”, finalizou o suspeito. 

A Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul repudiou, ainda nesta quarta-feira, as agressões sofridas pelo magistrado. A entidade diz que os ataques são incondizentes com a dignidade da advocacia e da magistratura e prometeu tomar as providências cabíveis para obter reparação.