Menu
domingo, 20 de setembro de 2020
Interior

O quê? Vereadores presos entram na Justiça para receber R$ 151 mil em salários

Cada parlamentar recebia R$ 12,6 mil brutos

09 maio 2019 - 18h47Por Thiago de Souza

Dois vereadores por Dourados, Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM), presos na Operação Cifra Nega, deflagrada pelo Ministério Público Estadual, em dezembro de 2018, entraram na Justiça para reaverem os salários desde que foram encarceirados. O montante pedido é de R$ 151,9 mil.  

Conforme o Dourados News, Pepa e Ramão estão afastados dos cargos desde 12 de dezembro de 2018. Cada um recebe R$ 12,6 mil bruto. Ambos foram presos em ação que apura suposto esquema de corrupção em processos licitatórios de gestão, firmados pela Casa de Leis ao longo dos anos.

O pedido de liminar com urgência está na 6ª Vara Cível, a cargo do juiz José Domingues Filho.

Ainda segundo o site, além deles, outro vereador, Idenor Machado (PSDB), que presidiu a Câmara por seis anos, também foi alvo da operação.

Os três ainda podem ser cassados. As comissões processantes que investigam denúncia de quebra de decoro parlamentar realizada contra os legisladores afastados têm até o dia 19 de maio para entregar o parecer à Mesa Diretora da Câmara.

 

 

 

Leia Também

Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
Papy é flagrado em reunião com comes e bebes e explica: encontro da igreja
Política
Papy é flagrado em reunião com comes e bebes e explica: encontro da igreja
Vídeo: tentando imitar cena de filme, jovem pula em cima de automóveis, cai e quebra a perna
Geral
Vídeo: tentando imitar cena de filme, jovem pula em cima de automóveis, cai e quebra a perna
Filho morre  de covid-19 oito horas após a mãe em Santa Catarina
CORONAVÍRUS
Filho morre de covid-19 oito horas após a mãe em Santa Catarina