Menu
sábado, 23 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Polícia

Ações e investigações contra André Puccinelli somam R$ 534 milhões

A afirmação partiu do Estadão em reportagem sobre investigação a ex-governadores

21 janeiro 2020 - 13h10Por Rayani Santa Cruz

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (MDB) apareceu em reportagem do Estadão nesta segunda-feira (20), junto a outros ex-governadores acusados por crimes durante a gestão ou campanha. A somatória de valores das ações ou investigações das quais são alvo ultrapassam a cifra de R$ 2 bilhões, e segundo o jornal, o valor implicado a Puccinelli é de R$ 534 milhões. 

Puccinelli ainda é réu em ações de lavagem de dinheiro e organização criminosa. Na tabela entre réus e condenados, o Estadão mostra que, o ex-governador André fica atrás somente do ex-governador, Sérgio Cabral (MDB), do Rio de Janeiro, que possui um valor de R$ 529,7 milhões investigados. 

(Reprodução Estadão)

Puccinelli foi preso na operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal, em 2018. Antes da prisão, os policiais acharam documentos numa quitinete, alugada pelo filho, no complexo industrial de Campo Grande, indicando que o ex-governador tocava um esquema de lavagem de dinheiro e ocultação de bens. O defensor de Puccinelli negou todas as acusações e ele saiu da cadeia no fim daquele ano.

De acordo com o Estadão, em dez anos, metade dos estados do Brasil e o Distrito Federal tiveram governadores suspeitos de crimes relacionados a campanha ou mandato. O total de 26 ex-mandatários são investigados, denunciados ou condenados por casos de corrupção.