(67) 99826-0686
IPVA

Adolescente sofre estupro coletivo e traficantes expõem detalhes do crime

A vítima teve o útero dilacerado

2 MAR 2019
Da redação/Portal do Holanda
09h45min
Foto: Reprodução/Portal do Holanda

Dois jovens, identificados como Bruno Leonardo dos Santos, 19, e Daniel de Oliveira Lima, 23, o “Loirinho”, foram preso pela polícia, em Manaus, Amazonas, em cumprimento a mandados de prisão preventiva por suspeita de participarem de um estupro coletivo contra uma adolescente de 15 anos. De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e Adolescente (Depca), Bruno foi preso nesta sexta-feira (1), em uma casa situada no Centro da cidade. Já Daniel foi preso por volta das 6h, na Comunidade Parque São Pedro, bairro Tarumã, zona Oeste da capital.

Segundo a delegada, o crime ocorreu no dia 12 de fevereiro deste ano, em uma casa situada na invasão Carlinhos da Carbrás, bairro Tarumã, na zona Oeste. "Esse crime foi premeditado visto que ela conhecia o vizinho. Eles passaram mais de 4h com mesma foi abusada violentamente. Após o estupro eles ainda saíram expondo a menina para a comunidade em que ela morava. Os presos confessaram o crime e delataram os demais participantes. Eles ainda disseram que fizeram isso porque ela queria, mas claro que sabemos que isso não procede." destacou.

A delegada explicou que a vítima foi atraída por Bruno, que é vizinho dela, até a casa dele, os rapazes estavam fazendo uso de substâncias entorpecentes. Bruno, Daniel e os outros três indivíduos estupraram a adolescente. Após o crime, a vítima passou sete dias internada em uma maternidade na capital, onde foi submetida à cirurgia, em decorrência das lesões sofridas.

Conforme a delegada, Daniel é um traficante conhecido na Comunidade Parque São Pedro. Por essa razão, a vítima inicialmente não queria relatar a violência e nem delatar a autoria do crime. Após formalizarem a ocorrência, a adolescente e a família dela passaram a receber ameaças de morte e de terem a casa onde moram incendiada.

A delegada disse ainda, que Daniel já tem passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Inclusive havia sido preso em novembro de 2018 pelos crimes. Joyce Coelho enfatizou que dentre os outros três envolvidos no estupro, dois são menores de idade e os demais envolvidos permanecem sendo procurados. Bruno e Daniel foram indiciados por estupro.

Veja também