TJ BANNER JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Polícia

'Clínica dos horrores' é flagrada com cães mortos, podridão e remédios vencidos na rua Brilhante

Até a Polícia Civil foi ao local verificar o 'festival de irregularidades'

11 março 2020 - 18h21Por Thiago de Souza

Fiscais do Conselho Regional de Medicina Veterinária flagraram dois cachorros mortos, medicamentos vencidos desde 2014 e uma série de outras irregularidades, na tarde desta quarta-feira (11), em uma clínica veterinária na rua Brilhante, em Campo Grande.

Conforme o CRMV-MS, a denúncia chegou ao órgão de forma anônima. No local, não havia médico veterinário responsável permanentemente, conforme exige resolução do Conselho Federal de Veterinária.

Ao adentrarem ao local, que estava tomado por sujeira e sangue, foram achados medicamentos vencidos em 2014 e 2017. Segundo o Conselho, havia medicamentos de uso controlado no local, o que só é permitido se houver um responsável técnico pela clínica.   

Local estava tomado pela podridão. (Foto: CRMV-MS)

Chocante

Um cachorro morto foi achado em cima de uma mesa de cirurgia, envolto em um saco preto, acondicionado sem as mínimas condições de higiene. Perto dali havia um cachorro vivo, porém em condições de desnutrição. Ele passou a vomitar sangue e morreu instantes depois. No chão havia muitas poças de sangue, fezes e outros tipos de sujeira.

Remédio vencido em 2014. (Foto: Divulgação CRMV-MS)

Diante de tantas irregularidades, os fiscais do CRMV acionaram a gerente-técnica do órgão, que por sua vez chamou o Procon-MS e por fim a Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista.

Um homem que estava no local, ao lado de uma adolescente disse, inicialmente, que era dono da clínica. Depois mudou a versão e se apresentou como administrador do local.

Já um médico veterinário, também presente na hora da abordagem, se disse responsável pelos dois animais mortos, mas não pela clínica, que apenas aluga para fazer procedimentos. Ao pedir a documentação dele, ele disse que iria chamar o advogado e não mais voltou.

Ação

O presidente do CRMV-MS, Rodrigo Piva, destacou a importância da fiscalização.

''A atuação do CRMV-MS pauta-se na defesa do exercício profissional e  também na proteção e promoção do bem-estar animal. A abordagem conjunta desestimula o exercício ilegal da profissão e alerta a sociedade em geral para os riscos de exposição ao charlatanismo".