TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Polícia

Comerciante, engenheiro e até militar do exército são presos em Operação contra pedofilia

Um dos presos foi flagrado fazendo o download de vídeos e imagens pornográficas de crianças e adolescentes em sexo explicito

22 novembro 2018 - 11h45Por Dany Nascimento e Anna Gomes

A Delegada Marilia de Brito da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), afirma que um militar do exército, um comerciante e um engenheiro e funcionário da Câmara Municipal de Jardim, estão entre os presos flagrados com vídeos que mostram crianças e adolescentes em sexo explícito.

Em Campo Grande, as prisões aconteceram no bairro Jardim Tijuca, Coophamat e no Indubrasil. Um militar do exército de 21 anos, um estudante de 35 anos, um comerciante de 35 anos e um homem de 37 anos foram encaminhados para a delegacia com materiais pornográficos.

O engenheiro e funcionário da Câmara Municipal de Jardim foi flagrado fazendo download de vídeos e imagens pornográficas de crianças. Ele estava em Campo Grande para participar de um evento de gestão pública, foi preso e encaminhado para a delegacia de Jardim.

De acordo com a delegada, mais de 100 vídeos contendo crianças e adolescentes foram flagrados em aparelhos celulares, notebook e pendrive.  Os presos vão responder por crime de armazenamento e imagens pornográficas infantis.

Operação Luz na Infância

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul realiza nesta quinta-feira (22), a Operação Luz na Infância 3. A ação coordenada envolve Polícias Civis do Distrito Federal e de 18 estados além do Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires, Argentina.

As equipes procuram arquivos com conteúdos relacionados a crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. A força-tarefa é coordenada pelo Ministério da Segurança Pública (MSP) e ocorre desde as primeiras horas da manhã. Mais informações serão divulgadas ao longo do dia.

Os alvos foram identificados pela DEPCA - Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva. Esse conhecimento produzido fundamentou os pedidos de busca e apreensão, que foram expedidos pelos juízos locais.

As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de 1000 policiais.

A Operação Luz na Infância 3 é fruto de cooperação entre a Diretoria de Inteligência da Senasp, a Polícia de Imigração e Alfândega dos EUA (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires e as Polícias Civis do Brasil para o desenvolvimento e aprimoramento da atividade de repressão à exploração sexual infantojuvenil.