Maracaju III agosto verde 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 17 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Dengue agosto
Polícia

Guarda assassino disse que 'não queria matar namorada e amigos'

Ele afirma que Maxelline reatou o namoro escondido da família

06 março 2020 - 12h06Por Dany Nascimento e Willian Leite

Valtenir Pereira da Silva, 35 anos, disse que não tinha intenção de matar Maxelline Santos, de 28 anos, e contou durante depoimento na manhã desta sexta-feira (6), na  Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher), que ainda se relacionava com a jovem.

Ele afirma que mesmo após o registro de um boletim de ocorrência, os dois voltaram a se relacionar escondido dos familiares. De acordo com a delegada Suely Araújo,  ele disse que um dia antes de matar a mulher, o casal teve uma discussão.

“Ele fala que estava com ela, quando ela viu uma mensagem da ex-mulher dele e ficou brava. Eles brigaram e ela deixou o local. Ele falou que saiu para trabalhar como motorista de aplicativo, mas não conseguia trabalhar direito e queria conversar com ela. Ele falou que sabia que ela estava na casa da Camila, que foi até lá para tentar conversar com ela porque não estava conseguindo trabalhar direito”, explica a delegada.

A delegada afirma que o Guarda contou ainda, que conversou por 40 minutos com Maxelline e que perdeu a cabeça quando a amiga, Camila Telis, tentou levar a namorada para dentro do imóvel.

“Ele fala que a Camila não sabia que eles ainda estava juntos e que ela ficava indo toda hora ver se estava tudo bem durante a conversa. Ele contou que ela veio e tentou levar Maxelline para dentro e que o Steferson, marido da Camila, saiu e veio em direção a ele. Ele falou que começou a discutir e mandava o Steferson parar, mas ficou com medo dele pegar a arma e acabou efetuando um disparo no peito do rapaz. Ele falou que depois disso, ficou transtornado, atirou na Camila, atirou contra a namorada e fugiu”, explica. 

Sobre a arma utilizada no crime, a delegada afirma que Valtenir tentou esconder, mas acabou confessando que enterrou o revólver em um terreno. “Já tem equipes no local para encontrar esse revólver”.

O caso

Valtenir é acusado de matar a tiros a ex-namorada Maxelline Santos, de 28 anos, e o amigo da vítima, Steferson Batista de Souza, 32 anos, durante um churrasco no bairro Noroeste, em Campo Grande. 

Ele também é acusado de balear a esposa de Steferson, Camila Telis. Valtenir não aceitava o fim do relacionamento com Maxelline. A mulher tinha medida protetiva contra o ex-namorado.