Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Polícia

Homem 'inocente' é torturado por 9 integrantes do PCC durante ‘tribunal do crime’

Ele era acusado de estupro pelos criminosos, mas não seria autor deste crime

02 abril 2019 - 08h15Por Anna Gomes

Ricardo Domingues Simplício, 31 anos, foi torturado por pelo menos nove pessoas durante ‘tribunal do crime’. A polícia ouviu os pedidos de socorro da vítima, na tarde desta segunda-feira (1), na Rua Maria Colpani Volpato, Bairro Odércio Nunes de Matos, em Naviraí, município distante aproximadamente 350 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o TaNaMídiaNaviraí, três dos torturadores eram menores de idade. A vítima teria sido sequestrada por integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), e estaria sendo julgada por supostamente ter estuprado uma mulher.

Os policiais conseguiram localizar o esconderijo e, ao se aproximarem da residência, ouviramos pedidos de socorro do homem. Os militares pularam o muro, invadiram a residência e flagraram a vítima sendo espancada.

No imóvel foram presos Diego do Nascimento Silva, 28 anos, Edmar Lima de Oliveira, 20 anos, Henrique de Souza, 18 anos, Juliana Cândida da Silva, 24 anos, Marcos Jhony Reis dos Santos, 31 anos, e Renan Leite Custodio, 20 anos. Foram apreendidos ainda três adolescentes de 15, 16 e 17 anos.

Segundo a Polícia, a vítima do suposto estupro já havia registrado um boletim de ocorrência e o caso era investigado pela Delegacia da Mulher de Naviraí, porém foi apurado que o indivíduo que estava sendo torturado pelos integrantes do PCC era inocente e não tinha absolutamente nenhum envolvimento com o abuso sexual.

Com vários hematomas, principalmente na região da cabeça e rosto, Ricardo Domingues Simplício, de 31 anos, após ser resgatado, foi encaminhado para a Santa Casa de Naviraí, para receber tratamento médico.

Todos os presos na ocorrência foram encaminhados para o 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil), aonde foram autuados em flagrante e responderão por tortura qualificada pelo sequestro, organização criminosa e corrupção de menores. As penas somadas podem ultrapassar a vinte anos de reclusão. Nos casos dos menores de idade, foi representado pela internação destes junto a UNEI.

Passagens do homem torturado

Ricardo já tem passagens pela polícia pelo crime de tráfico de drogas. Em 2010, ele foi preso pela Polícia Militar de Caarapó, juntamente com um comparsa transportando de bicicleta, na MS-156, 5,5 quilos de maconha, que ele teria adquirido no Paraguai para revender em Caarapó.

Em 2011, quando cumpria pena em regime semiaberto, Ricardo voltou a ser preso, ao ser flagrado nos fundos de uma loja de móveis no centro de Caarapó.

Um vigia notou a presença do rapaz, que ao perceber sua presença, tentou se esconder embaixo de uma mesa. Ao ser detido, Ricardo tentou se justificar dizendo aos policiais que teria se envolvido em uma briga em um bar próximo ao local e teria entrado no estabelecimento para se esconder.

Leia Também

Brasil registra mais 335 mortes ligadas à covid-19
CORONAVÍRUS
Brasil registra mais 335 mortes ligadas à covid-19
Setembro Amarelo: MS conta com ações de divulgação do CVV e apoio para famílias em luto
Saúde
Setembro Amarelo: MS conta com ações de divulgação do CVV e apoio para famílias em luto
Criança cai no rio e desaparece na Barra do São Lourenço em Corumbá
Interior
Criança cai no rio e desaparece na Barra do São Lourenço em Corumbá
No "novo normal", tradição de Cosme e Damião se mantém em Corumbá
Interior
No "novo normal", tradição de Cosme e Damião se mantém em Corumbá