TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Justiça absolve 'Playboy da Mansão' por contrabando, mas condena por sonegação fiscal

Réu responderá pelos crimes em regime aberto

07 junho 2018 - 17h00Por Kerolyn Araújo

O empresário Marcel Hernandes Colombo, 30 anos, conhecido como 'Playboy da Mansão', foi absolvido pela Justiça Federal pelos crimes de tráfico de mercadorias e falsificação de moeda. Porém, o réu foi condenado pelos crimes de sonegação fiscal e posse de arma de fogo.

Conforme a decisão, Marcel, que está preso desde o dia 21 de dezembro de 2017, foi condenado a um ano, um mês e 10 dias de detenção em regime aberto, além de ter que pagar 10 dias de multa no valor unitário de um trigésimo do salário mínimo vigente na época da prisão e prestar serviços comunitários à comunidade como pena alternativa.

Segundo o MPF, uma vez que não é reincidente em crime doloso, Marcelo poderá recorrer da decisão em liberdade. 

As mercadorias apreendidas durante a operação que resultou na prisão do empresário foram destinadas à União. As armas e as munições serão encaminhadas ao Comando do Exército.

O caso

Marcelo foi preso no dia 21 de dezembro durante a Operação Harpócrates, desencadeada pela Polícia Federal com apoio da Receita Federal. Segundo as investigações, os criminosos traziam mercadorias ilegais de outros países e revendiam em Campo Grande sem o pagamento de impostos.

Essa não foi a primeira vez que Marcel teve problemas com a polícia. Polêmico, o empresário já havia sido preso por desacato a policiais após realizar uma festa em mansão no bairro Carandá Bosque.

Na delegacia, o playboy chegou a zombar de uma equipe de reportagem que estava no local, dizendo que logo estaria solto e que a vida só estava difícil para quem estava trabalhando na manhã de uma quinta-feira.