TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
terça, 28 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Polícia

Mulher pediu perdão e implorou para não ser morta na frente do filho, em Terenos

Acusado foi encontrado tentando fugir para Minas Gerais

24 maio 2022 - 09h30Por Antonio Bispo

Erica Miranda Souza, de 27 anos, morta pelo próprio marido, Diogo Cardoso de Souza, de 28, na noite de domingo (22), em Terenos, distante 31 quilômetros de Campo Grande, pediu perdão ao acusado e implorou para não ser morta na frente do filho.

De acordo com a Polícia Civil, o casal vivia na mesma casa, junto do filho de nove anos e, utilizando uma espingarda calibre .22, atirou contra o rosto da esposa, que morreu ainda no local.

Depois de cometer o crime, por volta das seis horas da manhã, o acusado pegou uma carona até Campo Grande com um vizinho, inventando uma história de que o pai dele teria falecido em Minas Gerais.

Conforme a testemunha, o autor foi deixando em frente ao aeroporto da Capital. Quando a Polícia teve ciência dos fatos, passou a procurar pelo suspeito no aeroporto e na rodoviária.

Entretanto, no tempo que ficou na cidade, procurou um taxista para que o levasse até Belo Horizonte (MG), e que a corrida seria paga via pix pela família dele.

Os investigadores conseguiram descobrir quem era o taxista e repassaram as informações para todas as equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

O veículo foi interceptado na cidade de Paranaíba, distante 410 quilômetros de Campo Grande, onde o suspeito foi preso.

Após o registro da prisão em flagrante, o autor foi encaminhado para Terenos, onde o crime aconteceu.