Menu
Busca sexta, 06 de dezembro de 2019
EXCLUVISO

Pedreiro é morto a tiros após briga em fazenda perto de Campo Grande

Samu e Bombeiros prestaram socorro à vítima na MS-040

12 novembro 2019 - 18h56Por Thiago de Souza e Willian Leite

Cleiton José Cardoso, 38 anos, morreu após levar seis tiros, na tarde desta terça-feira (12), na Fazenda Soberano, no quilômetro 40 da rodovia MS-040, em Campo Grande, saída para Santa Rita do Pardo.

Após o crime, a vítima foi trazida por populares em uma caminhonete que, no quilômetro 10 da rodovia, encontrou com viaturas do Corpo de Bombeiros e do Samu. Nesse momento, socorristas tentaram reanimação com massagem cardíaca e drenagem do pulmão, que tinha cerca de dois litros de sangue. No entanto, Cleiton morreu no local, disse uma médica do Samu.

Enquanto a vítima recebia atendimento, mãe, filho e esposa de Cardoso chegaram ao local e ficaram desesperados ao receberem a notícia da morte. Os três choraram em cima do corpo de Cleiton.

Família de Cleiton quando soube da morte dele na MS-040. (Foto: Wesley Ortiz)

Mesmo em estado de choque, a esposa relatou que o marido foi contratado como pedreiro para trabalhar na fazenda e, durante a tarde de hoje se desentendeu com o capataz da propriedade, identificado apenas como Élcio. O suspeito teria, na versão da mulher, entrado dentro de casa, pego uma arma e atirado contra Cleiton.

''Foram uns cinco ou seis disparos. A mulher desse Élcio viu tudo e não fez nada'', contou a esposa da vítima.

Segundo os Bombeiros, como a vítima foi tirada da cena do crime, o protocolo diz que ele deve ser levado até uma UPA mais próxima, que no caso é do Tiradentes. Nesta unidade será feita uma perícia e demais procedimentos de praxe.

Três viaturas do Batalhão de Choque foram até o local do socorro e também onde ocorreu o crime e fizeram rondas para tentar achar o suspeito. Até o momento ele não foi localizado.