TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 19 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Caruru Governo Agosto 2022
PREFEITURA AGOSTO 2022 2
PREFEITURA AGOSTO 2022 2
Polícia

PF desmente prefeitura: contratos investigados são da gestão de Ângelo Guerreiro

Executivo de Três Lagoas tenta tirar o corpo, mas é pego em nota da Polícia Federal

29 maio 2019 - 09h10

Alvo de ação da Polícia Federal, a Prefeitura de Três Lagoas bem que tentou justificar, mas se enrolou na hora de ‘fugir’ do olho do furacão. O problema é que o Executivo alega que a operação Atalhos visa apenas a gestão anterior, mas o fato não tem concordância com o alegado pela própria força policial.

“A operação investiga denúncia de irregularidades que teriam acontecido em licitações na gestão anterior”, afirmou a prefeitura em nota à imprensa.

Porém, em outra nota, dessa vez assinada pela própria Polícia Federal, a versão é outra.  “Os procedimentos licitatórios e os contratos de prestação de serviços decorrentes daqueles certames fraudados se referem aos anos de 2015 a 2017”.

Ou seja, segundo a PF, a falcatrua ocorreu entre os anos de 2015 e 2017, justamente entre a nova gestão, comandada por Ângelo Guerreiro, eleito em 2016, e a antiga.

AS INVESTIGAÇÕES
Transporte escolar fraudado geraram prejuízo milionário para os cofres públicos da capital do Bolsão. As investigações demonstraram ilegalidades em três procedimentos licitatórios bancados com recursos federais oriundos do Programa Nacional de Transporte Escolar. 

Foram identificados agentes públicos, empresários e particulares que participaram do direcionamento dos certames para que estes fossem vencidos por empresas pré-estabelecidas, sendo objeto da investigação a identificação de cada responsável pelas atividades delitivas.

As licitações e contratos públicos sob investigação alcançaram cerca de R$ 12 milhões, sendo que até o momento já foi identificado sobrepreço contratual de aproximadamente R$ 1,6 milhão (um milhão e seiscentos mil reais), em razão dos direcionamentos.

Ontem a PF saiu às ruas e cumpriu cumpridos 21 mandados busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Três Lagoas nas cidades de Campo Grande, Naviraí e Três Lagoas, além de Municípios no Estado de São Paulo: em Luís Antônio e Americana.

(matéria editada às 9h40 de 29/5 para correção da data da eleição)