TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
domingo, 26 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Polícia

Terceiro envolvido no sequestro de diretora e secretário de escola em MS é preso

O sequestro ocorreu em 5 de janeiro e a Polícia Civil conseguiu identificar e prender os bandidos

25 janeiro 2022 - 08h16Por Rayani Santa Cruz

A Polícia Civil prendeu o terceiro envolvido no sequestro da diretora-adjunta, de 57 anos, da escola municipal José de Souza Damy, em Corumbá-MS. O secretário da unidade de ensino, de 33 anos, também foi sequestrado no dia.

Os servidores estavam na escola, no horário de trabalho, quando foram rendidos, sequestrados e depois deixados em uma área de mata no último dia 5 de janeiro.

Conforme o Diário Corumbaense, Claudeir Soares dos Santos, de 22 anos, foi encontrado por investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá e da delegacia de Ladário, em uma casa no Bairro Guatós, parte alta da cidade.

O delegado responsável pelo caso, Jhonny Garcia Trindade Montei, disse que Claudeir confessou a participação no crime.

O suspeito foi identificado através das imagens do circuito interno de segurança de um espaço de eventos, no bairro Aeroporto, que flagrou a ação dos bandidos. Outros dois envolvidos no crime também já estão presos. Além de Claudeir, Marcell Júnior Marques, de 30 anos, e Rodrigo Matheus Senna da Silva, de 20, estão presos no Estabelecimento Penal Masculino de Corumbá.

O caso 

Em 5 de janeiro, os três assaltantes entraram armados na Escola Municipal José de Souza Damy e renderam os dois servidores, roubando a bolsa e o carro da professora, um Chevrolet Tracker. A diretora foi colocada no banco de trás do carro, enquanto o secretário foi preso no porta-malas. O trio rodou com o carro cerca de 10 minutos e entrou em uma casa grande, com piscina. Diretora e secretário foram trancados em um banheiro por três horas.

Eles ainda ouviram os assaltantes negociando o veículo com um boliviano. Depois que o carro foi vendido, o trio colocou as vítimas em outro veículo e andaram por cerca de 20 minutos, abandonando os dois em uma ribanceira, às margens de uma estrada.

Desnorteadas, as vítimas subiram a ribanceira e começaram a gritar pedindo ajuda aos carros que passavam. Ao ouvir os gritos, um motorista de aplicativo parou, socorreu e levou os dois para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

Posteriormente, o carro Chevrolet Tracker da vítima foi encontrado em um campo de futebol abandonado, no Conavi, bairro afastado da cidade fronteiriça de Puerto Suárez (Bolívia). Ele já estava com placa boliviana.