Menu
quinta, 29 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Polícia

Corpo foi encontrado há 1 mês, mas polícia não sabe sequer identidade de acompanhante misterioso

A polícia aguarda os resultados dos laudos da causa da morte, que podem demorar mais 20 dias pra ficarem prontos

07 março 2019 - 19h00Por Anna Gomes

Para descobrir as causas da morte de Rosana dos Santos Dantas, 32 anos, a Polícia Civil ainda aguarda os resultados dos laudos realizados no corpo da vítima, encontrado no dia 3 do mês passado, às margens de um riacho, localizado no Bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande.

De acordo com o delegado Paulo Sérgio, da 2ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, os laudos ainda devem demorar cerca de 20 dias para ficarem prontos. Com os resultados, a autoridade adianta que também deve conseguir saber se a vítima sofreu algum tipo de abuso sexual.

A última vez que Rosana foi vista, ela estava na garupa de uma motocicleta pilotada por um homem que também não foi identificado. “Estamos ouvindo pessoas para conseguir descobrir quem seria o motociclista visto com a vítima. Não podemos fornecer maiores detalhes para não atrapalhar as investigações, mas elas estão prosseguindo”, disse o delegado.

O caso

O cadáver de Rosana foi encontrado por moradores que tomavam banho no riacho. Eles informaram que viram algo boiando e acharam que fosse um travesseiro. Ao se aproximarem, perceberam que era uma pessoa e acionaram equipes do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. No local não havia documentos para identificação da vítima.

Mãe de quatro filhos

O corpo de Rosana foi identificado pelo pai que não sabe quem seria o motociclista que estava com sua filha. A vítima deixou quatro filhos, inclusive, ainda amantava o filho caçula, de três anos.