(67) 99826-0686

Bernal diz que renúncia de Olarte é tentativa para obter liberdade em troca de concessões

Alcides Bernal espera que Olarte faça delação premiada para apontar os beneficiários da sua cassação

8 SET 2016
Rodson Willyams
12h29min
Foto: Geovanni Gomes / Arquivo

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, do PP, emitiu nota, por meio da assessoria de imprensa da prefeitura, comentando sobre a renúncia do ex-vice-prefeito, Gilmar Olarte, sem partido, ocorrida na manhã desta quinta-feira (8).

Segundo Bernal, a renúncia de Gilmar Olarte é de extrema gravidade, pois aparenta ser uma tentativa de obter liberdade, em troca de concessões. O prefeito afirma que com essa atitude de Olarte, o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, João Rocha, do PSDB, seria sucessor imediato ao cargo, caso uma eventualidade mudança na prefeitura.

"Hoje, com esta renúncia, o sucessor imediato do prefeito é o presidente da Câmara Municipal, que é do PSDB e foi um dos denunciados pelo Ministério Público Estadual à Justiça por corrupção passiva, no crime praticado contra Campo Grande e que foi investigado e constatado pelo Gaeco, tendo como provas, gravações obtidas por meio de escutas autorizadas pelo judiciário", diz em nota.

Bernal ainda destacou que considera importante que toda a sociedade esteja alerta para 'estas movimentações' e espera que Olarte faça a delação premiada, "como foi divulgado por alguns órgãos de imprensa, contando como foi que quebraram Campo Grande e principalmente quem foram os beneficiados por esse crime, uma vez que há até mesmo informações circulando de que recursos municipais foram utilizados para bancar campanhas eleitorais em 2014".

 

Veja a íntegra:

Sobre a renuncia de Gilmar Olarte, o prefeito Alcides Bernal vê o fato com extrema gravidade, pois aparenta ser uma tentativa de obter liberdade, em troca de concessões.

Hoje, com esta renuncia, o sucessor imediato do prefeito é o presidente da Câmara Municipal, que é do PSDB e foi um dos denunciados pelo Ministério Público Estadual à Justiça por corrupção passiva, no crime praticado contra Campo Grande e que foi investigado e constatado pelo Gaeco, tendo como provas, gravações obtidas por meio de escutas autorizadas pelo judiciário.

O prefeito Alcides Bernal considera que é importante que toda a sociedade esteja alerta para estas movimentações e espera que Olarte faça a delação premiada, como foi divulgado por alguns órgãos de imprensa, contando como foi que quebraram Campo Grande e principalmente quem foram os beneficiados por esse crime, uma vez que há até mesmo informações circulando de que recursos municipais foram utilizados para bancar campanhas eleitorais em 2014.

 

Veja também