TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quarta, 01 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Cida Amaral precisa de quatro votos para se livrar de processo no TRE/MS

Até o momento, o placar da vereadora permanece empatado

10 dezembro 2018 - 09h25Por Rodson Willyams

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul retoma, nesta segunda-feira (10), o julgamento da vereadora Cida Amaral (PROS). No dia 26 de novembro, a desembargadora Elizabete Anache pediu vistas ao processo, que acabou suspenso.  

Para Péricles Duarte Gonçalves, que trabalha na defesa e atua como chefe de gabinete da vereadora, até o momento a situação de Cida segue empatada. O relator do processo, desembargador Sérgio Martins, teria decidido a favor do ex-partido da parlamentar, o Podemos.

Já o desembargador Abrão Razuk deu voto favorável à defesa beneficiando Cida Amaral. A terceira a votar, desembargadora Elizabete Anache, chegou a pedir vista do processo e deve decidir o voto hoje.

Dos sete desembargadores que compõem o pleno do TRE/MS, Cida precisaria de apenas quatro votos para ficar livre da acusação.

"O fato de aparecer novas percepções pode mudar as decisões. Até porque a permanência dela dentro do partido era inviável. E fora que o partido estava envolvido em estelionato e fraudes", afirma o advogado.

Os desembargadores devem analisar o caso da vereadora às 17 horas de hoje.