Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Política

Indicado por Giroto, Tabosa usa sindicato como trampolim para candidatura a vereador

Sindicalista coloca em risco as reivindicações da categoria pelo conflito de interesses com sua carreira política

15 abril 2019 - 07h00Por Rodson Willyams e Diana Christie

Presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande), Marcos Cesar Malaquias Tabosa tenta alavancar uma carreira política, colocando em risco os interesses dos servidores municipais.

Filiado a partido escolhido a partir de indicação de condenado pela Justiça, ele ameaça a legitimidade de reivindicações da classe por causa do conflito de interesses entre o sindicato e as necessidades do partido político em que atua.

Em conversa com o TopMídiaNews, Tabosa declarou que deve definir, em setembro, se disputará uma das 29 vagas para vereador de Campo Grande em 2020. No entanto, pelas redes sociais, há até uma página com a hashtag #tabosavereador, que pode ser entendida como campanha antecipada pela Justiça Eleitoral.

Tabosa diz que na última eleição para vereador, ocorrida em 2016, disputou pelo PDT apenas como 'laboratório' para o futuro. "Fiz apenas uma campanha pelas redes sociais via Facebook e WhatsApp. Não fiz reunião e não tive cabos eleitorais. Não teve campanha boca a boca. E ainda assim tive 130 votos". Hoje, o sindicalista representa 10,5 mil filiados.

Na prestação de contas, Tabosa informou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ter recebido R$ 10.337,45 de para investir na campanha. Deste montante, R$ 7.812,45 foram doações de pessoas físicas, representando 75,57% dos recursos adquiridos. 

Giroto foi o primeiro condenado na Operação Lama Asfáltica - Foto: Wesley Ortiz/Arquivo

Ruptura com PDT

Em relação à saída do PDT, no ano passado, o próprio Tabosa admite - e se orgulha - de aceitar convite para integrar o PR do ex-secretário de Obras do Estado, Edson Giroto, preso e condenado no âmbito da Operação Lama Asfáltica, e do ex-secretário de Saúde de Campo Grande, Jamal Salem, investigado na Coffee Break. 

"A gente vai definir essa questão de vereança somente em setembro. Estamos avaliando junto com o PR a possibilidade de sair em 2020. Saí do PDT no ano passado e fui para o PR a convite do Jamal e do Giroto. Ainda tem muita água para rolar até lá", resume.

Leia Também

Pastor xinga esposa de imbecil e inicia live com 'paz do senhor'; veja o vídeo
Geral
Pastor xinga esposa de imbecil e inicia live com 'paz do senhor'; veja o vídeo
Filho de Mandetta abandona aula de faculdade após professor criticar seu pai
Geral
Filho de Mandetta abandona aula de faculdade após professor criticar seu pai
Crise? Durante festa de luxo, homem joga maço de dinheiro na água; assista
Geral
Crise? Durante festa de luxo, homem joga maço de dinheiro na água; assista
Xuxa relembra namoro com Senna e diz que tinha conexão espiritual com piloto
Geral
Xuxa relembra namoro com Senna e diz que tinha conexão espiritual com piloto