Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Política

Defesa de Bernal nega sumiço de dinheiro do IMPCG e atribui multa a Olarte

Alcides Bernal foi multado por supostas irregularidades em aplicações do IMPCG

28 março 2019 - 13h38Por Rodson Willyams

O advogado Wilton Acosta, que defende Alcides Bernal (PP), negou o sumiço de R$ 100 milhões do IMPCG no período em que o progressista esteve à frente da Prefeitura de Campo Grande. Wilton afirmou que o dinheiro estava aplicado e cumpria apenas o 'modus operandi' de administrações anteriores geridas pelo ex-governador André Puccinelli  (MDB) e do hoje senador Nelsinho Trad (PSD).

"Houve uma apuração de uma denúncia, mas conclui-se que não houve desvio de R$ 100 milhões. O dinheiro estava lá, mas aplicado em instituições financeiras. O TCE entendeu que a legislação não permitia essas aplicações do fundo previdenciário e considerou irregular. Mas a administração apenas seguiu o que as administrações anteriores vinham fazendo e também não poderia tirar o dinheiro", explica o advogado e ex-secretário municipal da Juventude.

Edgar ainda afirma que o município de Campo Grande não teve prejuízo algum neste caso. "O que aconteceu foi apenas uma recomendação do Ministério Previdenciário que disse que as aplicações não poderiam ocorrer, mas o dinheiro esta lá".

Multa que não cabe a Bernal

Wilton ainda declarou que a multa de 200 UFERMS (R$ 5.518,00 em valores atualizados em março) deveria ser aplicada a quem comandava a cidade no período, no caso, o ex-prefeito Gilmar Olarte.

"A multa corresponde a suposta irregularidade na aplicação dos recursos financeiros  no período de 2015, época que Bernal não estava prefeito e sim Gilmar Olarte, sendo que Bernal retornou ao cargo em agosto de 2015. Portanto foi o responsável pela prestação de contas respectiva ao ano de 2015", explica.

O mesmo ainda explicou que vai recorrer a decisão e indicar a quem de direito cabe a multa.

Leia Também

Jovem encontra corpo do irmão enterrado no quintal do vizinho
Geral
Jovem encontra corpo do irmão enterrado no quintal do vizinho
Glória Maria lamenta excesso de militância: 'qualquer coisa é racismo, assédio, tá um saco'
Geral
Glória Maria lamenta excesso de militância: 'qualquer coisa é racismo, assédio, tá um saco'
Bêbado, homem é preso por dirigir Fiorino sem dois pneus em Chapadão do Sul
Interior
Bêbado, homem é preso por dirigir Fiorino sem dois pneus em Chapadão do Sul
Mandetta chama deputada bolsonarista de 'nauseabunda' após piada com cota do Magazine Luiza
Geral
Mandetta chama deputada bolsonarista de 'nauseabunda' após piada com cota do Magazine Luiza