Maracaju IV agosto cursos 2022
COSTA RICA AGOSTO 2022
Menu
quinta, 18 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Lobo Guará
Política

DEM entra na disputa pelas prefeituras de Campo Grande e Dourados, diz Murilo Zauith

Contudo, legenda deve priorizar alianças nas brigas pelas pelo Executivo

31 agosto 2019 - 18h10Por Celso Bejarano, de Brasília

O vice-governador de Mato Grosso do Sul, Murilo Zauith (DEM), disse que seu partido pensa em disputar as prefeituras, ano que vem, em boa parte do Estado, entre as quais nos dois maiores colégios eleitorais de MS, Campo Grande e Dourados.

No entanto, ele deixou claro que o foco eleitoral dos democratas é o de fortalecer laços partidários com outras legendas, já de olho nas eleições.

“Costumo dizer lá em MS que, hoje, o DEM é um partido estrelado. Temos dois ministros de Estado [Tereza Cristina (Agricultura) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde), eu ajudando o governo, o líder do governo na Assembleia Legislativa, e o primeiro-secretário da Casa também são de nosso partido, portanto somos uma legenda estrelada”, afirmou ele ao TopMidiaNews, em Brasília.

Murilo é ex-prefeito de Dourados, ex-governador na gestão de André Pucinelli, do MDB, e também ex-deputado federal.

Na quinta-feira passada, Zauith esteve no gabinete do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também democrata.

Na saída da audiência, ele disse ter conversado de política com o ministro, inclusive sobre as candidaturas pelas prefeituras de Dourados e Campo Grande. “Em Dourados, o Barbosinha [José Carlos Barbosa, deputado estadual do DEM] deve ser o candidato e tem o apoio de todo o partido”, afirmou, sem mencionar nome para a eventual disputa pela prefeitura de Campo Grande.

“Como disse, somos um partido estrelado, temos experiência na política, vamos tentar compor chapa com nomes que têm voto [para prefeituras] nas próximas eleições, já que na disputa pelas prefeitura só será permitido a chapa pura".

VIAGEM

Murilo viajou para Brasília na semana passada, onde reuniu-se com os ministros Sérgio Moro (Justiça), Mandetta (Saúde), Tereza Cristina (Agricultura), direção do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte) e a bancada de MS.