TJ BANNER JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Política

Lula diz que 'a voz do povo é a voz de Deus' e vai tirar Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta semana que "só Deus o tira da presidência", e em resposta o petista ponderou sobre a vontade popular

28 maio 2022 - 12h42Por Rayani Santa Cruz

Durante encontro com lideranças de movimentos sociais nessa sexta-feira (27), o ex-presidente Lula (PT) deu resposta aos últimos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL). Bolsonaro disse nesta semana que "só Deus o tira do poder", e o petista ponderou sobre a vontade popular.

“Ele vive de ofender as instituições. Ele vive dizendo que só Deus vai tirar ele de lá [da presidência]. Então eu quero que ele saiba que o povo é a voz de Deus, e o povo vai tirar ele de lá”, disse Lula.

Conforme o Congresso em Foco, o seu pré-candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSDB), esteve no evento.

Lula reprova a postura adotada por Jair Bolsonaro ao lidar com os demais poderes. Lula apontou para o uso eleitoral e midiático dos ataques do presidente às instituições. “Não estamos enfrentando um adversário fraco. Estamos enfrentando alguém perigoso, porque o comportamento dele não é democrático."

No encontro, o petista recebeu um conjunto de propostas para a recuperação social e econômica do Brasil elaborado por 87 entidades.

Lula também brincou com o resultado da última pesquisa de intenção de voto do Datafolha, que o colocou 21 pontos acima de Bolsonaro. “Eu imagino que o Bolsonaro não dormiu essa noite. Eu imagino que ele falou: ‘que desgraça esse Lula tem? Que desgraça, que a gente faz fake news contra ele todo dia, a gente mente contra ele”, afirmou.

Alckmin criticou os discursos de Jair Bolsonaro referentes ao sistema eleitoral, exigindo a implementação ou de voto impresso para recontagem das urnas ou de intermediação das forças armadas na contagem dos votos.

“Não é que ele não confia na urna eletrônica. Ele não confia é no voto dos brasileiros, porque ele sabe que não merece um outro mandato”, declarou.