Menu
Busca quinta, 02 de julho de 2020
MS DIGITAL - COMPET
Política

Frederick diz que ajudou Queiroz para 'proteger' Bolsonaro

'Entrei em modo guerra. Quando isso acontece, viro o diabo', disse Wassef

26 junho 2020 - 12h02Por Dany Nascimento

Ao que tudo indica, o advogado Frederick Wassef anda passando noite em claro. Dono da casa em Atibaia, onde o amigo de Jair Bolsonaro e faz-tudo do senador Flávio Bolsonaro foi detido, Wassef passa as noites trocando mensagens de texto por meio de dois aparelhos celulares.

De acordo som o site Metrópole, durante o dia ele  alterna lampejos de euforia com mergulhos em momentos de depressão, nos quais sua verborragia incontida dá lugar a rápidas pausas — dramáticas, quase cênicas — para respiração.

 “Entrei em modo guerra. Quando isso acontece, viro o diabo”, disse durante a entrevista.

Após dar guarida a Queiroz, suspeito de ser laranja da família Bolsonaro, Wassef se viu obrigado a deixar a defesa formal de Flávio Bolsonaro no caso que apura um esquema de rachadinha no antigo gabinete do Zero Um na Assembleia Legislativa do Rio. Viu-se obrigado também a parar de declarar aos quatro cantos que é advogado de Jair Bolsonaro.

Questionado sobre o assunto, ele prefere manter o silêncio. A perda dessas credenciais, que lhe garantiam acesso aos palácios e prestígio, foi acompanhada de uma agravante: o risco de ser alcançado por uma medida judicial por tentar coagir ou controlar testemunhas.

Para as pessoas próximas, Wassef disse que se preparou para receber a visita da polícia. Dias antes, ele chegou a se refugiar num hotel em São Paulo, para, conforme contou a amigos, fugir

do assédio da imprensa. Mesmo com toda a exposição decorrente da prisão de Queiroz, o advogado alega que não fez nada de ilegal.

Ele defende que ao providenciar um esconderijo ao ex-policial, ele impediu que Queiroz, que

estaria jurado de morte por “forças ocultas” , fosse assassinado.  

Leia Também

Pioneiro, estudo da Cassems mede custos da violência contra mulheres ao plano de saúde
Cidades
Pioneiro, estudo da Cassems mede custos da violência contra mulheres ao plano de saúde
Pedreiro morre depois de engasgar em churrasco para comemorar fim de obra
Polícia
Pedreiro morre depois de engasgar em churrasco para comemorar fim de obra
Arregou: valentão xinga prefeito no Facebook e pede perdão na frente de delegado
Política
Arregou: valentão xinga prefeito no Facebook e pede perdão na frente de delegado
Secretaria de Saúde confirma mais DOZE mortes por coronavírus em MS
Saúde
Secretaria de Saúde confirma mais DOZE mortes por coronavírus em MS