Menu
sábado, 08 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Política

Câmara pode decidir futuro de Durães já nesta semana

Comissão de Ética analisa quebra de decoro do parlamentar

31 agosto 2016 - 19h03Por Rodson Willyams

De acordo com o relator da Comissão Permanente de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Herculano Borges, do Solidariedade, o relatório que analisa a possível quebra de decoro parlamentar feita pelo vereador Roberto Durães, do PSC, deve ser concluído nesta quinta-feira (1º).

Herculano explicou que a conclusão do relatório teria que ser feito após cinco sessões ordinárias e que o prazo vence já na quinta-feira. "Ele (Durães) entregou a defesa dentro do prazo, agora estamos fazendo a análise do caso e na quinta terminamos o relatório", comentou.

Sobre o processo de como o relatório será apresentado, o parlamentar comentou que precisa ver com a Procuradoria Jurídica da Casa de Leis, de como seguirá o rito. "Eu ainda não sei, vou ter ver com a Procuradoria, mas pode ser que a leitura seja feita no Plenário ou somente em âmbito da Comissão".

Segundo o presidente da Comissão de Ética, vereador Marcos Alex, do PT, o caso deve ser encerrado 'de forma rápida'. E não quis adianta nada sobre o fato, se houve ou não, a quebra de decoro parlamentar por parte de Durães. "Não posso adiantar e nem falar sobre o caso, somente depois que o Herculano entregar o relatório", finalizou.  

Silêncio dos edredons

O vereador Roberto Durães, se envolveu em polêmica no dia 3 de maio deste ano, quando usou a Tribuna da Câmara Municipal para tecer críticas em relação ao prefeito Alcides Bernal, do PP. Porém, em determinado momento, o parlamentar se exaltou e fez a seguinte declaração.

“Então vou mandar um recado para o prefeito. Eu conheço muito a senhora mãe dele. Conheço demais a mãe dele. Como eu conheço. Já que é uma corja, fala para a mãe dele que a mãe dele vai dizer, principalmente no silêncio dos edredons”, declarou na época

O caso repercutiu imediatamente e, na sessão posterior, Durães voltou atrás e pediu desculpas. "Minha briga não é com a mãe do prefeito, minha briga é política. Eu fiz uma declaração infeliz e não deveria atingir a mãe do prefeito. Eu não quis ofender a senhora, a senhora  tem o meu respeito", disse o vereador.

Durante o pedido de desculpas, o vereador pediu ao presidente da Câmara Municipal, João Rocha, do PSDB, que a declaração fosse retirada da pauta. Ao aceitar a retirada, Rocha ainda ressaltou que a declarações de Roberto Durães deixou a Câmara em uma situação 'constrangedora'.

Mesmo assim o caso ganhou novo episódio, durante o pedido de desculpas do parlamentar, um grupo de 200 pessoas liderada por assessoras do prefeito Alcides Bernal chegou à Câmara para protocolar um pedido de cassação do parlamentar na quinta-feira passada, com o apoio da vereadora Luiza Ribeiro, do PPS.

Na ocasião, servidores municipais do Sisem estavam no plenário para pedir ajudar sobre as negociações salariais, e um tumulto foi criado e o presidente da Casa encerrou a sessão.

Após o encerramento, em determinado momento, um servidor concursado, integrante do grupo do prefeito, perseguiu o radialista Élcio Pinheiro e os dois acabam partindo para as vias de fato. Houve correia dentro do Plenário. Depois do ocorrido o vereador chegou a ficar afastado do plenário e atualmente, se mantém calado e não conversa mais com a imprensa. 

Leia Também

Ciro Gomes diz que trabalha para ser presidente e prender família Bolsonaro
Geral
Ciro Gomes diz que trabalha para ser presidente e prender família Bolsonaro
Corpo de mulher é achado enterrado em casa abandonada e dois são presos em Três Lagoas
Interior
Corpo de mulher é achado enterrado em casa abandonada e dois são presos em Três Lagoas
Saúde de Corumbá anuncia mais quatro mortes pela covid; total é 57
Cidade Morena
Saúde de Corumbá anuncia mais quatro mortes pela covid; total é 57
Com mais 1079 mortes, Brasil se aproxima dos 100 mil óbitos pela covid-19
Geral
Com mais 1079 mortes, Brasil se aproxima dos 100 mil óbitos pela covid-19