TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Política

MDB não vai entregar candidatura de mão beijada e estuda plano C

Presidente Municipal do MDB informou que o partido ainda não bateu o martelo sobre o nome que entrará na disputa pelo governo

13 agosto 2018 - 15h00Por Kerolyn Araújo

Com a prisão do ex-governador André Puccinelli e a desistência de Simone Tebet em concorrer ao governo, o MDB está estudando um 'plano c'. Com isso, o Procurador de Justiça Sérgio Harfouche (PSC), que seria o vice de Simone, pode ser cortado pelo partido.

Ao TopMídiaNews, o presidente municipal do MDB, Ulisses Rocha, disse que a sigla estuda alguns nomes para substituir Simone. ''O MDB tem muitos nomes que podem disputar a eleição e isso está sendo discutido dentro do partido. Mas ainda não foi batido o martelo. Como é uma questão pessoal de cada candidato, pode ser que tenha um a outro cargo que desista e encare a dispura pelo governo", explicou.

O presidente municipal do partido visitou André Puccinelli nesta segunda-feira (13), e disse que o ex-governador está tranquilo. ''Ele disse que o que o partido decidir, está resolvido", disse.

Por meio de nota, a senadora Simone Tebet informou na noite de ontem (12) sobre a desistência de concorrer ao governo. ''Assim, acatando ao apelo de meus familiares, renuncio, à minha candidatura ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul pelo MDB, mas reafirmo minha confiança na pujança e unidade do nosso partido e dos nossos aliados, para manter a viabilidade do nosso projeto político, que tem se mostrado, ao longo dos anos – e mesmo décadas –, como imprescindível para o desenvolvimento do nosso Estado", decidiu.

Nos bastidores são cotados os nomes de Márcio Fernandes, Paulo Duarte e Paulo Siufi para uma substituição, mas nenhum nome foi confirmado ainda.